• Avatar do usuário
#83842
O conceito de amor é abrangente em relação as diversas configurações que seu estudo levou, uma dessas vertentes é a Filosofia, que tenta entender o amor no ser humano de uma forma mais metafísica. Porém, este não é o caso quando observamos, por exemplo, definição do filósofo alemão Arthur Schopenhauer, que defendeu a ideia do amor carnal como um mal necessário, isto é, um mero instinto de sobrevivência para a reprodução da espécie. Atualmente, essa definição pode ser ainda mais expandida de forma realista ao analisarmos o contexto social que o amor possui.

Schopenhauer ao fazer essa análise, toma o homem como ser humano, o animal racional que possui dos mesmos desejos imediatos de qualquer outra espécie. Considerando agora, essa definição inserida na sociedade, o amor romântico se faz quase inexistente, a necessidade de “possuir” um parceiro romântico se transformou em moeda de troca para o status social, isso é visível em relações rápidas e indiferentes vistas nas mídias sociais, na forma que o tema é tratado como inalcançável, muitas pessoas defendem que não possuem pares perfeitos, que morrerão na solidão, entre outras melancolias, tudo isso, acentua o valor fútil do amor.

Sendo assim, quando o amor é tomado como uma conquista social a ser alcançada, o falso sentimento pode ser muito mais presente que o real, o amor romântico e exagerado é baseado na idealização do parceiro, gerando uma relação problemática, onde ambos tentam alterar características do outro em razão de atender sua necessidade. Por outro lado, relações de dependência são igualmente contestáveis, não deve haver sujeição entre os casais para serem individualmente felizes, assim como defendido por Schopenhauer, é um mal necessário e devemos acreditar que o amor não ocorre apenas uma vez na vida.

Em suma, o amor romântico é fictício em uma realidade que transforma qualquer valor instintivo em status social, e forçá-lo está sujeito a degradação do sentimento real. Parecido com um fenômeno capitalista, a sociedade tornou o amor em um produto, procurado desesperadamente por todos de forma banal e descontrolada, onde sua real sensação deveria ser natural.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Invisibilidade na sociedade

O romance filosófico "Utopia", re[…]

Olá Hospedar , tudo bem? 😺👋🏻 &[…]

SKKSKDKDK JoaoPedro72 isso é uma obr[…]

Oie, vocês poderiam corrigir minha reda&cced[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM