• Avatar do usuário
#71107
Na obra "Utopia", do escritor Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a saúde pública brasileira apresenta barreiras as quais dificultam a concretização dos planos de More. Esse cenário antagônico é fruto da carência de financiamento, quanto das limitações no atendimento. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos a fim do pleno funcionamento da sociedade.
Precipuamente, é fulcral pontuar que o baixo desenvolvimento da saúde pública no Brasil deriva de baixa atuação dos setores governamentais no que concerne à criação de mecanismos que coíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estado é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, a carência de financiamento impossibilita por muitas vezes compras de medicamentos e a melhora do atendimento hospitalar em um ambiente adequado, causando mau atendimento a pessoas necessitadas. Desse modo, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.
Ademais, é imperativo ressaltar a limitação ao atendimento como promotor do problema. Partindo desse pressuposto, é necessário que os hospitais da saúde pública tenha capacidade de fazer internações e diversos exames clínicos para que os pacientes de baixa renda tenham uma qualidade de vida melhor. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que a limitação ao atendimento contribuí para a perpetuação desse quadro deletério.
Frente a tal problemática, faz-se urgente, pois, que o Ministério Público, cujo dever de acordo com o artigo 127 da Constituição Cidadã", é garantir a ordem jurídica e a defesa sócias individuais indisponíveis, cobre do Estado ações concretas á fim de melhorar a saúde pública brasileira. Entre essas ações deve-se incluir parcerias com as plataformas midiáticas nas quais propagandas de apelo emocional, mediantes a depoimentos de médicos do SUS, deverão conscientizar a população acerca do problema. Ademais, é preciso haver mudanças escolares baseadas no fomento a empatia, através de debates sobre o tema. É assim a coletividade alcançará a "Utopia" de More.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

vitoriaca maiconpgtu hel0oooo oii,voc&ecir[…]

natymello10 , wagner123 , Escarlate , YsisDo[…]

O artigo 6º da Constituição Fed[…]

Violência contra a mulher

Na sociedade brasileira é notório o […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM