• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#84325
“O cidadão invisível” trata da desvalorização de alguns indivíduos na sociedade brasileira. De fato, a crítica do escritor Dimenstein é verificada na questão das alternativas para combater a transfobia no Brasil, visto que - na maioria das vezes - a comunidade transgênera é estigmatizada e banalizada pela sociedade, desrespeitando seus direitos. Nesse sentido, percebe-se que o silenciamento e a insuficiência legislativa são causas delicadas na resolução desse cenário.
Dessa forma, e primeira análise a falta de debates é um desafio presente nesse imbróglio. Nessa perspectiva, consoante a filósofa Djamila Ribeiro, é preciso tirar uma situação da invisibilidade para que soluções sejam promovidas. Tal constatação é nítida na luta contra a fobia ao transexualismo, uma vez que - geralmente - nas escolas, não se debatem de forma efetiva sobre educação de gênero. Por conseguinte, motiva a desinformação que origina o preconceito a esse corpo social. Logo, é urgente rever esse déficit de diálogo.
Em paralelo, a ineficiência das leis é um entrave no que tange esse panorama. Nessa situação, consoante o filósofo Kant, as leis foram feitas para os homens e não para as leis. Sob essa ótica, é notório o combate contra a transfobia, já que poucos são os casos notificados formalmente que recebem punição adequada, tendo como exemplo os contextos de insultos no ambiente laborativo as pessoas transexuais. Consequentemente, suscita a normalização da cultura estereotipada que reforça ainda mais as agressões psicofísicas. Assim, urge tornar as leis mais competentes.
Portanto, é indispensável intervir sobre essa conjuntura. Para isso, o Poder Público deve potencializar o comprimento das leis, por meio da ampliação nas notificações e punições nos quadros transfobia, a fim de reverter a carência legislativa e garantir o direito ao bem-estar social. Tal ação pode, ainda, contar com o apoio das escolas em efetuar debates sobre a problemática com o fito de informar mais a população. Paralelamente, é preciso interferir sobre a escassez de conversas presente nesse dilema. Desse modo, espera-se ter menos “Cidadãos de Papel'' como descreveu Dimenstein.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#84331
Redação perfect, pensei em dar 960 por causa da proposta de intervenção que não solucionou a segunda tese, mas depois de debater um pouco ontem com meus [email protected] @Mylike e @Vini0324, percebi que não há motivo quando seu projeto de texto já está incrível. Parabéns!
#84335
Mylike escreveu:
EuDavila escreveu:Peço que relevem meu erro no 4° parágrafo (Quadros de transfobia)
- 40 amiga... 😂
tirando aquele detalhe da argumentação está impecável!
Invisibilidade na sociedade

O romance filosófico "Utopia", re[…]

Olá Hospedar , tudo bem? 😺👋🏻 &[…]

SKKSKDKDK JoaoPedro72 isso é uma obr[…]

Oie, vocês poderiam corrigir minha reda&cced[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM