Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#57283
O abandono de idosos vem se tornando cada vez mais recorrente no Brasil. Isso se deve ao fato de que os jovens acabam desenvolvendo gosto por outras atividades que não incluam saberes ou agilidades da geração passada. Além disso, com a evolução tecnológica, entre outros fatores, acabam por “atrasar” ainda mais os idosos em relação à parcela juvenil em geral. Por isso, é inegável que os mais velhos são, na maioria das vezes, deixados de lado pelo simples fato de ocorrer uma evolução de pensamentos e agilidades no país.

Em primazia, nota-se que o Brasil vem se metamorfoseando em uma sociedade mais jovem, como pode ser visto nos dados do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos(DIESSE), os quais apontam que 13% da população equivale a parcela idosa. À visto disso, é realidade que os indivíduos mais velhos, muitas vezes, não conseguem acompanhar o ritmo em que o corpo social vai se expandindo devido tradições, crenças religiosas, etc... que são parcialmente modificadas ou esquecidas, consequentemente, emerge um "desentendimento" entre as gerações antigas e posteriores. Outro fator que contribui para tal conflito, o qual provoca o esquecimento da população envelhecida, pode ser contemplado na dificuldade de manuseio dos novos aparatos tecnológicos – celulares, computadores e televisores, por exemplo – por parte dos idosos, os quais, majoritariamente, não procuram se adaptarem aos tempos hodiernos.

Segundo Ronald Gibson, o planeta como sociedade atingiu o ponto crítico, pois, os filhos não ouvem mais os pais e ainda diz: "O fim do mundo pode não estar muito longe". Nesse sentido, é perceptível a colisão entre as gerações, como quando vemos a juventude praticando escárnio com os antigos costumes e adolescentes que já não ouvem os mais velhos, a partir disso origina-se uma dicotomia semelhante ao "bem e mal", ou seja, para a parcela imberbe os idosos são o "mal" e vice-versa. Outrossim, quando trata-se de tecnologias contemporâneas os idosos são tidos como antiquados para os jovens, devido a desconfiança nutrida por essa parcela envelhecida quanto à navegar no mundo cibernético. Por conseguinte, esses embates criam um distanciamento inevitável.

Portanto, tal circunstância promove a necessidade de uma reflexão social sobre seus efeitos para a sociedade; dessarte, torna-se necessário a elaboração de projetos sociais no campo físico e cibernético, o quais tenham como metas estabelecidas o ato de conservar antigos ideais construídos que se fazem necessários para que a sociedade continue estável, como disse Enéas Carneiro: "É necessário manter valores clássicos, pois, aquilo que é clássico é eterno, não velho" é a criação de meios que facilitem o manuseio de tecnologias contemporâneas — celulares é eletrodomésticos, por exemplo — , como a criação de aplicativos explicativos e manuais pragmáticos. Assim, haverá uma base para a possibilidade para uma convivência entre gerações harmoniosa.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 195

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#57285
O abandono de idosos vem se tornando cada vez mais recorrente no Brasil. Isso se deve ao fato de que os jovens acabam desenvolvendo gosto por outras atividades que não incluam saberes ou agilidades da geração passada. Além disso, com a evolução tecnológica, entre outros fatores, acabam por “atrasar” ainda mais os idosos em relação à parcela juvenil em geral. Por isso, é inegável que os mais velhos são, na maioria das vezes, deixados de lado pelo simples fato de ocorrer uma evolução de pensamentos e agilidades no país.

Em primazia, nota-se que o Brasil vem se metamorfoseando em uma sociedade mais jovem, como pode ser visto nos dados do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos(DIESSE), os quais apontam que 13% da população equivale a parcela idosa. À visto disso, é realidade que os indivíduos mais velhos, muitas vezes, não conseguem acompanhar o ritmo em que o corpo social vai se expandindo devido tradições, crenças religiosas, etc... que são parcialmente modificadas ou esquecidas, consequentemente, emerge um "desentendimento" entre as gerações antigas e posteriores. Outro fator que contribui para tal conflito, o qual provoca o esquecimento da população envelhecida, pode ser contemplado na dificuldade de manuseio dos novos aparatos tecnológicos – celulares, computadores e televisores, por exemplo – por parte dos idosos, os quais, majoritariamente, não procuram se adaptarem aos tempos hodiernos.

Segundo Ronald Gibson, o planeta como sociedade atingiu o ponto crítico, pois, os filhos não ouvem mais os pais e ainda diz: "O fim do mundo pode não estar muito longe". Nesse sentido, é perceptível a colisão entre as gerações, como quando vemos a juventude praticando escárnio com os antigos costumes e adolescentes que já não ouvem os mais velhos, a partir disso origina-se uma dicotomia semelhante ao "bem e mal", ou seja, para a parcela imberbe os idosos são o "mal" e vice-versa. Outrossim, quando trata-se de tecnologias contemporâneas os idosos são tidos como antiquados para os jovens, devido a desconfiança nutrida por essa parcela envelhecida quanto à navegar no mundo cibernético. Por conseguinte, esses embates criam um distanciamento inevitável.

Portanto, tal circunstância promove a necessidade de uma reflexão social sobre seus efeitos para a sociedade; dessarte, torna-se necessário a elaboração de projetos sociais no campo físico e cibernético, o quais tenham como metas estabelecidas o ato de conservar antigos ideais construídos que se fazem necessários para que a sociedade continue estável, como disse Enéas Carneiro: "É necessário manter valores clássicos, pois, aquilo que é clássico é eterno, não velho" e, também, tenham como meta a criação de meios que facilitem o manuseio de tecnologias contemporâneas — celulares e eletrodomésticos, por exemplo — , como a criação de aplicativos explicativos e manuais pragmáticos. Assim, haverá uma base para a possibilidade para uma convivência entre gerações harmoniosa.

O conceito de saúde pública é[…]

No filme "O Poço",exibido pela Ne[…]

Ótima redação! Não vi […]

A constituição federal de 1988 ,docu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM