Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59524
A obra “Nise O coração da loucura”, do diretor Roberto Berliner, retrata os desafios enfrentados por uma psiquiatra pesquisadora em um meio onde o machismo é exacerbado. Nesse filme mostra a dificuldade de uma mulher ganhar visibilidade no meio científico em 1950. Embora tanto tenha se passado a causa ainda continua latente, denunciando o déficit de visibilidade e preconceito de gênero ainda nos dias de hoje. Consoante a esta discriminação, muitas mulheres acabam desistindo da profissão sendo eventualmente mais difícil a amplitude de gênero na ciência.

Em primeiro lugar é essencial destacar o cenário em que a sociedade sexista criou um paradigma de que não existe espaço para a mulher nas áreas de pesquisa. Isso se sustenta em conformidade com dados do PoliUSP que explicita uma participação feminina nas áreas de pesquisa de somente 13,5% isso se dá pela falta de incentivo no caminho entre a graduação e o doutorado, onde muitas desistem após não conseguirem alocação em um mercado de trabalho extremamente preconceituoso. Nesse viés é notório um caminho dificultoso enfrentado por futuras cientistas que optarem pela área.

Por conseguinte, presencia-se uma maioria de homens em função de cargos de pesquisadores, já que uma vez instalados no cargo os homens possuem uma maior publicação de artigos. De acordo com o Instituto Nobel, dos mais de 958 laureados, somente 57 são mulheres, como resultado monta-se uma hegemonia uníssona criando um desafio na evidência feminina em premiações ou até na viabilização de projetos. A falta de publicação não gera incentivos para pesquisadoras de gerações futuras pois expõe a dificuldade de ganhar notoriedade e destaca a necessidade de uma perseverança exacerbada.

A partir do excerto apresentado, certamente há uma necessidade de retificação da cultura machista que assola o Brasil . Urge do ministério do trabalho e dos sindicatos através de novos projetos de leis, assegurar e fiscalizar o cumprimento do artigo 377 da CLT. Assim, doravante, uma maior visibilidade com o intuito de mais mulheres ingressarem neste mercado com segurança e a garantia de construir um nome para incentivar gerações futuras de mulheres no meio.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A constituição federal de 1988, docu[…]

Violência doméstica

Agressão a Maria da Penha Vemos que atualm[…]

Obesidade no Brasil

Segundo dados do IBGE, em 2019 um quarto da popula[…]

Medo provocado por pandemia

*Medo causado pela pandemia* Diante de um cas[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM