Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#48561
Durante o reinado do Imperador Dom Pedro II, (1831-1889)," Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil", transformou o país em uma potência emergente no cenário internacional, na época, uma monarquia parlamentar constitucional, o regime imperial foi um período de desenvolvimento social, as liberdades civis e de expressão foram defendidas com veemência por Pedro II, com avanços significativos nos setores econômicos, científicos e industriais. Logo, ainda é possível perceber que em pleno século XXI, emerge a violência praticada nas escolas contra professores , de modo que, representa um dos principais ataques a educação brasileira constitucuionalmente assegurada. Nesse sentido, no Brasil, não somente há agressões físicas e verbais; mas também, a autonomia da Constituição Federal de 1988, da República Presidencialista Nacional, na qual está previsto princípios institucionais com o intuito de instituir um Estado democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais.
Inicialmente, é nítido o quanto agressões mostram-se o percurso do problema. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil lidera o ranking de violências contra docentes, isso ocorre, devido aos altos índices apresentados nas escolas do país. Desse modo, fere o lema político," Ordem e Progresso", que origina-se da corrente filosófica positivista criada por Auguste Comte e John Stuart Mill no século XIX, essa doutrina preconiza a realização dos ideais republicanos: a busca e a manutenção de condições sociais básicas e o desenvolvimento do país em termos materiais e intelectuais; algo grave, tendo em vista, infelizmente a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas, sendo uma característica da " modernidade líquida" vivida no século XXI, no que concerne Zygmunt Bauman sociólogo polonês.
Entretanto, a Constituição promulgada em 1988 por Ulysses Guimarães, é considerada a norma de maior hierarquia no país, está contida no ápice do ordenamento jurídico e atua como uma política pública capaz de solucionar a problemática, em vista disso, determina que, a educação é direito de todos. Segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a Magna Carta proporciona estabilidade institucional sem precedentes. Em consonância, assegura garantias constitucionais, com a finalidade de outorgar maior efetividade aos direitos fundamentais, e permite a participação do Poder Judiciário sempre que houver lesão ou ameaça as diretrizes. Nessa ótica, se faz necessário garantir e priorizar a inclusão das normas da constituição na sociedade brasileira,dessa forma, indivíduos e órgãos, tendo sempre em mente esse documento, esforce-se, por meio do ensino e da educação, por promover o respeito a esses privilégios.
Depreende-se, portanto, que compete ao Governo Federal combater violências, o Poder Legislativo, uma das entidades governamentais, conforme a " Teoria da Separação dos Poderes", proposto por Montesquieu (1689-1755), usufrui da função de suscitar as leis e reformá-las, tendo como objetivo, elaborar normas de direito de abrangência geral ou individual que são aplicadas na sociedade nas relações mútuas, em virtude disso, promova o aperfeiçoamento na lei designada, de modo que, beneficie as distintas regiões do Brasil. Essa ação deve ser realizada por meio das condutas de conscientização de governantes, em aderir programas sociais de relevante interesse social e cultural, que abordem a necessidade de eliminar agressões, incentivar a cooperação e trabalhar para estabelecer prerrogativas efetivas que possam auxiliar as Unidades Federativas. Espera-se, com isso, coibir os danos causados aos pedagogos e,assim, a nação possa lograr uma pátria mais igualitária.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#48569
Durante o reinado do Imperador Dom Pedro II, (1831-1889)," Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil", transformou o país em uma potência emergente no cenário internacional, na época, uma monarquia parlamentar constitucional, o regime imperial foi um período de desenvolvimento social, as liberdades civis e de expressão foram defendidas com veemência por Pedro II, com avanços significativos nos setores econômicos, científicos e industriais(Não se alongue muito explicando o fenômeno. A banca quer saber sua opinião sobre, e não se você sabe o que é). Logo, ainda é possível perceber que em pleno século XXI, emerge a violência praticada nas escolas contra professores , de modo que, (sem vírgula aqui)representa um dos principais ataques a educação brasileira constitucuionalmente assegurada. Nesse sentido, no Brasil, não somente há agressões físicas e verbais; mas também, a autonomia da Constituição Federal de 1988, da República Presidencialista Nacional, na qual está previsto princípios institucionais com o intuito de instituir um Estado democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais. No seu parágrafo de introdução, você deu opinião, disse que a violência é um ataque à educação, mas não deu o seu início de argumentação, que seria indicar os motivos que acarreta esse problema (e que são tratados no desenvolvimento).
Inicialmente, é nítido o quanto agressões mostram-se o percurso do problema. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil lidera o ranking de violências contra docentes,(. Isso ocorre...) isso ocorre,(sem vírgula aqui) devido aos altos índices apresentados nas escolas do país (Sua argumentação foi circular aqui: o Brasil tem violência nas escolas porque tem violência nas escolas. Você poderia ter dito que a violência é causada por medidas insuficientes de reeducação para os jovens, por exemplo). Desse modo, fere o lema político," Ordem e Progresso", que origina-se da corrente filosófica positivista criada por Auguste Comte e John Stuart Mill no século XIX, (Novamente, você explicou demais o contexto. O repertório deve ser variado mas não exaustivo, ou seja, você deve usar vários, mas sem falar demais de cada um.essa doutrina preconiza a realização dos ideais republicanos: a busca e a manutenção de condições sociais básicas e o desenvolvimento do país em termos materiais e intelectuais; algo grave, tendo em vista, infelizmente a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas, sendo uma característica da " modernidade líquida" vivida no século XXI, no que concerne Zygmunt Bauman sociólogo polonês.
Entretanto, a Constituição promulgada em 1988 por Ulysses Guimarães, é considerada a norma de maior hierarquia no país, está contida no ápice do ordenamento jurídico e atua como uma política pública capaz de solucionar a problemática, (. Em vista...)em vista disso, determina que, a educação é direito de todos. Segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a Magna Carta proporciona estabilidade institucional sem precedentes. Em consonância, assegura garantias constitucionais, com a finalidade de outorgar maior efetividade aos direitos fundamentais, e permite a participação do Poder Judiciário sempre que houver lesão ou ameaça as diretrizes. Nessa ótica, se faz necessário garantir e priorizar a inclusão das normas da constituição na sociedade brasileira(. Dessa forma...),dessa forma, indivíduos e órgãos, tendo sempre em mente esse documento, esforce-se, por meio do ensino e da educação, por promover o respeito a esses privilégios. Aqui, você fez um início de conclusão no parágrafo de desenvolvimento. Isso roubou o espaço da sua argumentação e opinião.
Depreende-se, portanto, que compete ao Governo Federal combater violências, o Poder Legislativo, uma das entidades governamentais, conforme a " Teoria da Separação dos Poderes", proposto por Montesquieu (1689-1755), usufrui da função de suscitar as leis e reformá-las, tendo como objetivo, elaborar normas de direito de abrangência geral ou individual que são aplicadas na sociedade nas relações mútuas, em virtude disso, promova o aperfeiçoamento na lei designada, de modo que, beneficie as distintas regiões do Brasil. Essa ação deve ser realizada por meio das condutas de conscientização de governantes, em aderir programas sociais de relevante interesse social e cultural, que abordem a necessidade de eliminar agressões, incentivar a cooperação e trabalhar para estabelecer prerrogativas efetivas que possam auxiliar as Unidades Federativas. Espera-se, com isso, coibir os danos causados aos pedagogos e,assim, a nação possa lograr uma pátria mais igualitária. Sua conclusão tem todos os itens. Só um pouco de cuidado para deixá-los mais evidentes.


Sua redação ficou enorme! Quase 4000 caracteres. Para fazer isso tudo caber na folha de redação, sua letra tem que ser muuuito pequenininha. Eu recomendo fazer entre 2500 e 3000 caracteres.

Quanto ao texto mesmo, vamos lá: não se detenha explicando fatos históricos. A citação deve ser feita, mas o foco maior é sua opinião e sua indignação quanto ao problema. Se o corretor quisesse saber sobre os períodos históricos, o tema pediria "Descreva a Primeira República do Brasil, citando os presidentes, formas de eleição e blá blá...", Ou algo desse tipo.

Sobre a estrutura das frases. Foi recorrente o erro na hora de colocar o ponto final e iniciar um novo período. Atenção a isso.

Tente deixar a conclusão para o final e expresse sua opinião ao longo do texto. Como fazer isso? Dizendo "tal coisa é ruim" e depois "é ruim por causa disso" e por último "então, é errado que isso continue na sociedade. Essa é a estrutura base de cada um dos seus parágrafos de desenvolvimento.

Enfim, espero ter ajudado! :D Qualquer dúvida, me pergunta e se tiver outra redação, pode me marcar ❤️

Segundo Apocrátes, um médico,escrito[…]

É notável que no Brasil as doen&cced[…]

Na série da Netflix " Os 13 por qu&eci[…]

Segundo Apocrátes um médico, escrito[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM