Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#39909
A constituição Federal,promulgada em 1988,defende o direito ao respeito,a proteção à maternidade e à segurança de todos os cidadãos.Na atualidade,no entanto,nota-se que esse ideal ainda não foi alcançado de forma plena,tendo em vista o número elevado de gestantes que sofrem violência obstétrica no Brasil,representando,assim,um desafio a ser enfrentado pelos órgãos públicos.Nesse sentido,convém analisar as principais causas desse impasse social.
Em primeira análise,pode-se destacar que o não cumprimento de leis de proteção às gestantes é o principal fator que desencadeia o imbróglio.Segundo dados do IBGE,aproximadamente 30% das brasileiras afirmam ter sido desrespeitadas na gestação ou no parto.É,por conseguinte,preocupante a inércia do poder público sobre essa questão,algo grave,visto que em muitos casos esse problema pode levar à transtornos psíquicos,reflexo da desobediência à Constituição Federal.
Em segundo plano, no que se refere à falta de fiscalização nos hospitais é outro motivo que impede a mitigação da agressividade na maternidade.De acordo com o site G1.Com,no Brasil cerca de 60% dos partos são cesáreas.Dessa forma,é lamentável que o país tenha chegado a essa situação crítica,em total desconformidade com a Carta Magna.
Portanto,medidas imediatas devem ser tomadas para atenuar os problemas relacionados à agressão obstétrica.Para que isso ocorra,o Governo Federal,em parceria com o Ministério da Mulher,da Família e Dos Direitos Humanos e por meio de recursos provenientes do Pré-Sal,deve-se impor leis mais rígidas para amparar todas as gestantes e disponibilizar palestras nas instituições de ensino,comunidades,associações de todo o País e para todos que trabalham na área da saúde,com profissionais especializados na área como=psicológicos,terapeutas,segurança patrimonial hospitalar,entres outros,a fim de mitigar os impactos negativos desse impasse social.Assim,nesse aspecto,o Brasil tornar-se-á um País constitucionalmente funcional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#40052
INTRODUÇÃO

"A constituição (Constituição) Federal, promulgada em 1988, defende o direito ao respeito, a proteção à maternidade e (1)à segurança de todos os cidadãos. Na atualidade, no entanto, nota-se que esse ideal ainda não foi alcançado de forma plena, tendo em vista o número elevado de gestantes que sofrem violência obstétrica no Brasil, representando, assim, um desafio a ser enfrentado pelos órgãos públicos. Nesse sentido, convém analisar as principais causas desse impasse social."

- (1) Parte confusa, pois surgem questionamentos se está fazendo referência à palavra "defende" ou à palavra "proteção".
- Apresenta um posicionamento, mas não uma tese com as duas causas expressas. Essa estratégia não é adequada, pois deve dar um norte ao leitor.

DESENVOLVIMENTO

'Em primeira análise, pode-se destacar que o não cumprimento de(das) leis de proteção às gestantes é o principal fator que desencadeia o imbróglio. Segundo dados do IBGE, aproximadamente 30% das brasileiras afirmam ter sido desrespeitadas na gestação ou no parto. É, por conseguinte, preocupante a inércia do poder público sobre essa questão, algo grave, visto que em muitos casos esse problema pode levar à transtornos psíquicos, reflexo da desobediência à Constituição Federal."

- A estrutura do parágrafo não é a adequada. Recomendo usar: tópico frasal (1 período); Repertório (2 período); Argumentação (3 período) e Fechamento interno (4 período).
- A argumentação está rasa. Por que o não cumprimento das leis de proteção às gestantes é o principal fator que desencadeia o imbróglio?
R: Comprova com o repertório que as mulheres são desrespeitadas. Porém, depois, só cita a inércia do poder público, a qual deveria ser mas desenvolvida.
- Faltou a data da divulgação dos dados no repertório.
- E por último, a parte das consequências deveria estar no período de fechamento, que não existe.

"Em segundo plano, (1)no que se refere à falta de fiscalização nos hospitais é outro motivo que impede a mitigação da agressividade na maternidade.De acordo com o site G1.Com,no Brasil cerca de 60% dos partos são cesáreas. Dessa forma, é lamentável que o país tenha chegado a essa situação crítica, em total desconformidade com a Carta Magna."

- (1) frase com erro de concordância e coesão. A expressão "no que se refere à" poderia ser retirada, ficando: Em segundo plano, a falta de fiscalização nos hospitais é outro motivo que impede a mitigação da agressividade na maternidade.
- O repertório apresentado não possui nenhuma relação com o tópico frasal. O que os partos cesáreas têm haver com a falta de fiscalização?
- NÃO POSSUI ARGUMENTAÇÃO.
- Como você comprova que a falta de fiscalização nos hospitais é outro motivo que impede a mitigação da agressividade na maternidade?
- Apresenta: Tópico frasal; Repertório não pertinente e um mínimo modelo de Fechamento interno. Sem argumentação.

CONCLUSÃO

'Portanto, medidas imediatas devem ser tomadas para atenuar os problemas relacionados à agressão obstétrica. Para que isso ocorra, o Governo Federal, em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e Dos Direitos Humanos (AGENTES)e por meio de recursos provenientes do Pré-Sal(MODO/MEIO), deve-se (NÃO TEM COLOCAÇÃO PRONOMINAL AQUI) impor leis mais rígidas para amparar todas as gestantes (AÇÃO 1)e disponibilizar palestras nas instituições de ensino, comunidades, associações de todo o País(país) e para todos que trabalham na área da saúde(AÇÃO 2), com profissionais especializados na área(,)psicológicos(psicólogos), terapeutas, segurança patrimonial hospitalar, entres outros(DETALHAMENTO DA AÇÃO 2), a fim de mitigar os impactos negativos desse impasse social(FINALIDADE). Assim, nesse aspecto, o Brasil tornar-se-á um País constitucionalmente funcional."

- Conclusão está muito confusa e desorganizada. O período ficou enorme, deveria ser quebrado em dois para facilitar o entendimento.
- A ação 1 está solta, o MODO/MEIO/ não serve para ela, pois não há necessidade financeira para a imposição de leis.



Não sou nenhum corretor profissional, mas espero poder ajudar de alguma forma. Continue escrevendo.

Atualmente, com o avanço do capitalismo, &e[…]

Depressão No Brasil.

No cenário social vigente, os caminhos para[…]

A homofobia no cenário escolar

A palavra homofobia significa a repulsa ou o preco[…]

Segundo o filósofo Sócrates, os erro[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM