Avatar do usuário
Por lais458
Quantidade de postagens
#129305
Em 1988, representantes do povo — reunidos em assembleia constituinte — instruíram o estado de direito, a fim de garantir a segurança como valor supremo de uma sociedade fraterna. Entretanto, a persistência da violência diante as torcidas organizadas nos recintos esportivos impedindo a norma constitucional seja aplicado na prática. Com efeito, para superar a essa triste realidade presente no âmbito brasileiro, há de se combater a hostilidade existentes nesses ambientes, bem como a maldade humana.

Diante esse cenário, a crueldade nas arenas representa uma incoerência, visto que os estádios deveriam promover união e diversão. Sob esse viés, Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, decidiu sediar, em 1995, a copa do Mundo de Rúgbi e promoveu a comunhão social dos recintos esportivos, onde brancos e pretos ficaram de um mesmo lado propósitos iguais. Todavia, no Brasil contemporâneo, se mostra incapaz de experimentar o tal ideal proposto por Mandela, uma vez que os ambiente brasileiros são cenários de preconceito e de conflitos. Logo, se a falta de empatia se mantiver, as arenas serão ambientes hostis e sem um dos principais objetivos do esporte: a harmonia.

Além disso, a maldade humana contribui para a perpetuação da crueldade em estádios. Nesse contexto, a filosofia Hannah Arendt, em sua obra "Eichmann em Jerusalém", desenvolveu o conceito de banalidade do mal, segundo o qual as atitudes cruéis fazem parte do cotidiano moderno, ou seja, quando uma atitude hostil é repetida com frequência, a comunidade para de vê-la como errônea. Desse modo, a ocorrência dos casos de violências nos jogos evidencia-se com a maldade humana denunciada pela filosofia alemã. Assim, é necessário combater a banalização do mal destinado a promover paz nas arenas brasileiras.

É urgente, portanto, que medidas sejam tomadas a fim de superar a violência gerada pelas torcidas nos estádios. Diante disso, é imprescindível que o Ministério da Cidadania, sob a égide da Secretaria Especial do Esporte, promova a desestimulação da brutalidade em eventos esportivos. Isso pode ser alcançado por meio de campanhas tanto nos próprios locais de competição quanto nos meios de comunicação, tendo a intenção de conscientizar a sociedade sobre as sérias consequências desse comportamento. Ademais, a Confederação Brasileira de Esportes (CBE) deve intensificar a fiscalização, garantindo um ambiente acrescentado de segurança e acolhedor para todos os envolvidos, eliminando o receio de participar ativamente da competição esportiva. Imediante, é fundamental que a CBE destaque a importância da união e da solidariedade, na prática dos jogos esportivos, visando erradicar a cultura hostil e promover a bondade entre os indivíduos. Dessa forma, o Brasil estará mais próximo de concretizar os ideais defendidos por Nelson Mandela.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por Flicker2307
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129331
Olá, @lais458! Li sua redação e vou mostrar a seguir o que achei.


Introdução:
Em 1988, representantes do povo — reunidos em assembleia constituinte — instruíram o estado de direito, a fim de garantir a segurança como valor supremo de uma sociedade fraterna. Entretanto, a persistência da violência diante as torcidas organizadas nos recintos esportivos impedindo {impede que} a norma constitucional seja aplicado {aplicada} na prática. Com efeito, para superar a essa triste realidade presente no âmbito brasileiro, há de se combater a hostilidade existentes nesses ambientes, bem como a maldade humana.

1. Na parte "... a norma constitucional seja aplicado na prática." a palavra "aplicado" deve concordar com "norma constitucional", ou seja, deve estar no feminino (aplicada). Além disso, houve outros erros de concordância, o que afeta na compreensão do leitor. Sugiro que revise seu texto para detectar esses erros e evitá-los.
2. Apresenta repertório produtivo e relacionado ao tema.
3. Apresenta tese e a citação dos argumentos a serem abordados durante o texto.


D1:
Diante esse cenário, a crueldade nas arenas representa uma incoerência, visto que os estádios deveriam promover união e diversão. Sob esse viés, Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, decidiu sediar, em 1995, a copa do Mundo de Rúgbi e promoveu a comunhão social dos recintos esportivos, onde brancos e pretos ficaram de um mesmo lado {por} propósitos iguais. Todavia, no {o} Brasil contemporâneo, se mostra incapaz de experimentar o tal ideal proposto por Mandela, uma vez que os ambiente{s} brasileiros são cenários de preconceito e de conflitos. Logo, se a falta de empatia se mantiver, as arenas serão {continuarão a ser} ambientes hostis e sem um dos principais objetivos do esporte: a harmonia.

1. O trecho "...onde brancos e pretos ficaram de um mesmo lado propósitos iguais" fico meio incoeso, acredito que tenha faltado uma preposição que ligasse "ficaram de um mesmo lado" com "propósitos iguais".
2. Na parte "se a falta de empatia se mantiver, as arenas serão ambientes hostis" traz uma ideia de que as arenas até o momento não hostis, o que é contraditório. O verbo "serão" expressando a ideia de futuro deve ser trocado por algo que acontece no presente.
3. Foi encontrado erro de concordância de número em "... uma vez que os ambiente brasileiros..."


D2:
Além disso, a maldade humana contribui para a perpetuação da crueldade em estádios. Nesse contexto, a filosofia Hannah Arendt, em sua obra "Eichmann em Jerusalém", desenvolveu o conceito de banalidade do mal, segundo o qual as atitudes cruéis fazem parte do cotidiano moderno, ou seja, quando uma atitude hostil é repetida com frequência, a comunidade para de vê-la como errônea. Desse modo, a ocorrência dos casos de violências nos jogos evidencia-se com a maldade humana denunciada pela filosofia {filósofa} alemã. Assim, é necessário combater a banalização do mal destinado a promover paz nas arenas brasileiras.

1. No trecho "as atitudes cruéis fazem parte do cotidiano moderno, ou seja, quando uma atitude hostil é repetida com frequência, a comunidade para de vê-la como errônea" é contraditório com a ideia mostrada por Hannah Arendt, visto que ela diz que a comunidade passa a normalizar (banalizar) a atitude errada como certa, não como errônea.
2. Foi encontrado erro de ortografia e concordância.


Conclusão:
É urgente, portanto, que medidas sejam tomadas a fim de superar a violência gerada pelas torcidas nos estádios. Diante disso, é imprescindível que o Ministério da Cidadania, sob a égide da Secretaria Especial do Esporte, promova a desestimulação da brutalidade em eventos esportivos. Isso pode ser alcançado por meio de campanhas tanto nos próprios locais de competição quanto nos meios de comunicação, tendo a intenção de conscientizar a sociedade sobre as sérias consequências desse comportamento. Ademais, a Confederação Brasileira de Esportes (CBE) deve intensificar a fiscalização, garantindo um ambiente acrescentado de segurança e acolhedor para todos os envolvidos, eliminando o receio de participar ativamente da competição esportiva. Imediante {Imediatamente}, é fundamental que a CBE destaque a importância da união e da solidariedade, na prática dos jogos esportivos, visando erradicar a cultura hostil e promover a bondade entre os indivíduos. Dessa forma, o Brasil estará mais próximo de concretizar os ideais defendidos por Nelson Mandela.

Agente = OK
Finalidade = OK
Ação = OK
Meio = OK
Detalhamento = OK


No geral, gostei muito do seu texto, você escreve bem! Apesar disso, senti muitos erros de concordância e coerência ao longo do texto, que poderiam ser resolvidos com uma revisão. Acredito que sua conclusão ficou completa, mas também muito grande. Normalmente isso não é aconselhado, já que se espera uma maior construção no D1 e D2.

Te desejo uma boa escrita! Até mais :)

Assinado por Flicker2307
2
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
182 Exibições
por Mariclara
0 Respostas 
118 Exibições
por Kimmdoo10
1 Respostas 
103 Exibições
por Lara2009
0 Respostas 
136 Exibições
por Lara2009
0 Respostas 
201 Exibições
por adazinha
0 Respostas 
128 Exibições
por Th2804
3 Respostas 
1939 Exibições
por vicrays
0 Respostas 
82 Exibições
por pedroGomes
0 Respostas 
106 Exibições
por giugiugiu
0 Respostas 
79 Exibições
por Luckystar

A Declaração Universal dos Direitos […]

ㅤㅤEm um cenário de constantes transforma&cc[…]

A relação do homem com o trabalho, a[…]

Abandono paterno no Brasil

Caiunao

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM