Avatar do usuário
Por Iveline
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#109590
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito a segurança como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa a violência contra idosos no Brasil, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante.
Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a violência ao idoso. Nesse sentido, observa-se a falta de proteção devida a esses cidadãos no cotidiano, principalmente em locais públicos onde as agressões físicas e psicológicas são mais presentes. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do contrato social, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como q segurança, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a vunerabilidade e dependência desses destinatários como impulsionador do abandono de idosos no Brasil. Segundo dados, das denúncias feitas por algum ato de violência mais de 40% são por negligência de parentes que recusam assumir essa responsabilidade. Diante de tal exposto a dependência exigida a essa classe se torna um incomodo a muitos familiares que com irresponsabilidade negligênciam o dever que lhes é devido.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o poder legislativo, por intermédio de políticas de segurança, intensifiquem em locais públicos um maior qualitativo no suporte a segurança aos idosos, assim também promovam medidas de prevenção para casos de abandono a esses cidadãos a fim de proporcionar melhor qualidade de vida a eles. Assim, torna-se possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos na magna carta
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
7 Respostas 
309 Exibições
por EllenAdNaCo
0 Respostas 
62 Exibições
por skuvusgsfs
0 Respostas 
114 Exibições
por josebarros
0 Respostas 
267 Exibições
por liriell
1 Respostas 
91 Exibições
por anaclaraca04
3 Respostas 
161 Exibições
por Luanmoon17
4 Respostas 
144 Exibições
por Lari987
1 Respostas 
125 Exibições
por gabrielwyc
0 Respostas 
53 Exibições
por Victor014
4 Respostas 
226 Exibições
por remy25

"O saber fornece meios para alterar o pan[…]

JoaoPedro72 Wesley529 Ana20rosa isas522 […]

A declaração Universal dos direitos […]

O Artigo 5°. da Constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM