Avatar do usuário
Por Caiunao
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#131134
O artigo 225 da Constituição Federal de 1988, lei máxima brasileira, prediz, teoricamente, o direito de acesso a um meio ambiente equilibrado, sendo incumbido ao Estado e à população o dever de preservá-lo. No entanto, na prática, percebe-se que tal preceito não é alcançado no Brasil, uma vez que a integridade ambiental é impedida pela poluição intensa das áreas marinhas do país, promovida pela negligência popular e pela superficialidade legislativa. Nesse sentido, medidas capazes de promover uma visão sustentável e de efetivar a aplicação de leis ecológicas são urgidas para viabilizar o devido combate à questão.
Nesse cenário, é válido ressaltar que a falta de compromisso com o cuidado ambiental — reflexo de uma lacuna educativa — atua como estimuladora do problema. Isso acontece porque, assim como apontado pelo filósofo alemão Immanuel Kant, "o homem é aquilo que a educação faz dele", isto é, a formação do cidadão, bem como sua participação social, é moldada, predominantemente, pelos agentes de ensino. Diante dessa perspectiva, percebe-se que a população se desenvolve permeada por uma noçao incompleta da sustentabilidade, uma vez que as instituições educativas, em especial escolas, focam em temas associados ao ambiente terrestre, como o desmatamento, e tangenciam a abordagem da poluição marinha, de forma que o conhecimento acerca desse panorama faz-se raro e pouco profundo e, assim, tornando difícil e distante a ação individual de preservação. Logo, esse viés de urgência é visto e enfrentado pela maioria cidadã com irrelevância.
Ademais, a superficialidade legislativa é outro fator intensificador da problemática. Segundo Lilia Schwatecz, há, na contemporaneidade, uma política de eufemismos vigente, ou seja, tanto as autoridades como suas ferramentas políticas são supérfluas e tendem a minimizar os impasses que afetam a cidadania. Sob essa mesma ótica, a legislação brasileira — especialmente a ambiental — enfrenta um processo de "eufemismo" pelo massivo desconhecimento popular e não é efetivamente aplicada contra contra a poluição de rios e mares, os quais são crimes ambientais sujeitos a coerção. Dessa maneira, uma vez que a proteção ambientalista é aplacada pela precariedsde com a qual é tratada e aplicada na prática, a incúria da população perpetua,se em detrimento da eficácia legislativa. Logo, a ocorrência da contaminação marítima, o descarte de lixo industrial e o despejo do esgoto doméstico nesses locais, por exemplo, é facilitada e não pode ser superada sem um combate a tais causas.
Portanto, medidas para mitigar a negligência social e para tornar eficazes as leis ambientais são urgidas. Para tanto, o Ministério do Meio Ambiente — órgão responsável por agir contra ameaças à integridade ecológica — deve estimular a adoção de comportamentos sustentáveis às pessoas, por meio de uma intervenção na Banca Nacional Comum Curricular (BNCC), adicionando itinerários formativos voltados ao aprofundamento teórico e prático do tema da preservação aquática. Esse agente deve, ainda, promover a fiscalização periódica de rios e mares para aplicar multas a violações ilegais. Tudo isso ocorrerá a fim de validar a Carta Magna.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
920
pontos
Passe ilimitado
Comentários
O texto demonstra bom domínio da norma-padrão da língua escrita, com poucos deslizes gramaticais, como o uso incorreto da vírgula em "a incúria da população perpetua,se em detrimento da eficácia legislativa". A compreensão da proposta de redação é clara, e o candidato aplica conceitos de várias áreas de conhecimento, como filosofia e direito, para desenvolver o tema. As informações, fatos, opiniões e argumentos são bem selecionados, relacionados, organizados e interpretados, defendendo um ponto de vista consistente. Os mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação foram utilizados adequadamente, embora haja repetição de algumas palavras e expressões, como "urgidas". A proposta de intervenção para o problema abordado é bem elaborada e respeita os direitos humanos, sugerindo ações concretas e factíveis.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.
160
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.
200
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.
200
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.
160
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.
200
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
5 Respostas 
125 Exibições
por lais458
1 Respostas 
31 Exibições
por f4iryisaa
4 Respostas 
342 Exibições
por VH2314
0 Respostas 
100 Exibições
por Eu2022
0 Respostas 
160 Exibições
por Haroldo08
0 Respostas 
191 Exibições
por 07737278338
2 Respostas 
123 Exibições
por Emilivitoria
0 Respostas 
118 Exibições
por romeu236700
3 Respostas 
133 Exibições
por Mateus11111
1 Respostas 
49 Exibições
por georgia6

Segundo o empresário estadunidense Steve Jobs: &qu[…]

O livro "Utopia", do escritor inglês Tho[…]

A lei seca foi implementada com o intuito de evita[…]

EXCLUIR REDAÇÃO!!!

Você poderia excluir a minha primeira redação de &[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!