Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#43791
O documentário "O cárcere e a rua", de 2005, narra a trajetória de mulheres que estão chegando ou deixando a prisão, na qual enfrentam dificuldades para se adequar a sua nova realidade, seja fora ou dentro das prisões. As condições précarias do sistema carcerário brasileiro, levam a falta de dignidade e direitos aos detentos. Concomitantemente, ao recomeçarem a vida fora das prisões, passam por novas dificuldades, visto que não recebem o apoio necessário na ressocialização e no contínuo à vida privada.

De acordo com pesquisas da Internacional Center for Criminal Studies (ICCS), o Brasil possui, em média, 300 detentos a cada 100 mil habitantes, bem como tem a terceira maior população carcerária do mundo, demonstrando o alto índice de criminalidade no país. A realidade dentro das prisões não condicionam aos detentos motivações e perspectiva de vida, haja vista que estes estão longe de suas famílias, necessitadas de um sustento. Ainda, a rotina dentro das grades pode ser marcada por violência, superlotação, e péssimas condições sanitárias e médicas, o que contribuem para sua desmotivação.

Contudo, para o filósofo Michel Foucault em seu livro "Vigiar e Punir", a prisão é um aparelho disciplinar, na qual isola o detento, exercendo poder sobre ele através da disciplina e do trabalho realizado na prisão. Para tanto, na reinserção à vida fora das grades, os ex-presidiários enfrentam dificuldades, no que tange a recolocação no mercado de trabalho. Além disso, muitos não possuem o ensino fundamental ou médio completo, e assim se vêem na necessidade de sustentar suas vidas, porém não recebem o apoio devido, o que promoverá o retorno desses indivíduos ao crime.

Dessa forma, a ação de medidas dentro do ambiente prisonal e no pós condenação são necessárias. Logo, o Ministério da Justiça, junto a orgãos especializados, devem promover políticas, que inclua a criação de poupanças, ensino escolar, consultas médicas e psicológicas e oportunidades de trabalho fora da prisão, destinados ao amparo, integração e respeito aos detentos e suas famílias. A fim de que o retorno ao crime e as dificuldades enfrentadas no pós-prisão, como as contadas no documentário "O cárcere e a rua" não sejam mais realidades.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

GlendaMorais Jeniffeeee Ashiley Por favor, d[…]

GlendaMorais Jeniffeeee Por favor, destaquem m[…]

Oii! Vou apontar algumas coisas aqui,espero que aj[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM