• Avatar do usuário
#67862
No Brasil, apesar dos avanços promovidos pelo crescimento de políticas sociais nas últimas décadas, o debate acerca do assédio sexual no Brasil ainda se apresenta como uma significativa problemática. Ainda que em 2021 complete 20 anos da lei do assédio, o assédio sexual ainda é, infelizmente, muito comum na sociedade brasileira. Desse modo, é necessário analisar a importância de manter o debate sobre o assunto nos dias atuais e as consequências de torna-lo impertinente.
Segundo o escritor irlandês C.S.Lewis, mera mudança não é crescimento, crescimento é a síntese de mudança e continuidade, e onde não há continuidade não há crescimento. O excerto é correlacionável ao tema, pois o assédio sexual é um mal que vem se perpetuando ao longo dos anos na sociedade brasileira, e promover debates sobre o assunto se torna vital para que providências possam ser tomadas. Ainda mais, como Lewis transmite, manter uma continuidade, ou seja, tornar frequente esses debates fará do Brasil um país diferenciado, crescido em maturidade sobre o assunto.
Entretanto, a falta de comunicação, e consequentemente de ação, sobre o assédio sexual no Brasil atualmente, como, em meio a pandemia do Covid-19, tem sido de maior frequência, pois muitas das vítimas moram com seus agressores. Então pela falta de ações mais rigorosas contra o assédio, esta situação traz às vítimas certa falta de segurança em seus próprios lares, e confiança aos agressores de que não serão flagrados e punidos.
Portanto, medidas são necessárias para resolver a problemática. Os Ministérios da Cidadania e o da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, através de um projeto de lei, a ser entregue à Câmara dos Deputados, que visa lançar cartilhas de informação sobre o assédio e outro que projeta o melhoramento de segurança para as vítimas. Dessa forma, distribuindo as cartilhas, que alertam e orientam possíveis vítimas sobre seus direitos e como proceder nessas situações, destacando maior segurança e discrição. Sendo assim, através da comunicação e debate, o assédio no Brasil possa ser freado.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

LeighTeabing JoaoPedro72 Higorvaz EuDavil[…]

JoaoPedro72 Higorvaz geoca obrigada pelas co[…]

Pessoal, podem me ajudar corrigindo e pontuando? A[…]

Aqui está a minha análise da sua red[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM