Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57255
No dia 1 de julho de 2020, a maioria dos entregadores que trabalham com aplicativos de entrega, realizaram uma greve, pedindo por mudanças na regulamentação do trabalho, que podem ser consideradas mínimas. Com isso, pode-se perceber que, com o desenvolvimento tecnológico, muitos trabalhos estão surgindo, porém, sem oferecer direitos trabalhistas para os empregados, e mantendo as vantagens somente para os criadores.

É válido ressaltar, nesse cenário, que os expedientes longos desse tipo de serviço levam os jovens, principalmente, a deixarem os estudos em um segundo plano e a optarem pelo trabalho. Assim, o sodalício brasileiro entra em um círculo vicioso, no qual não há a base da sociedade, que, segundo Nelson Mandela, é a educação. Portanto, as pessoas se submetem a condições trabalhistas precárias, já que muitas vezes não possuem estudos para se empregarem em condições melhores.

Outrossim, há uma falta de ética dos criadores dos aplicativos, já que se aproveitam da situação de grande parte da comunidade para obter vantagens econômicas. Consequentemente, esses benefícios econômicos levam á divisão social e, logo, à luta de classes, assim como Karl Marx afirmava. Com isso, a população cria um novo ciclo baseado em fatores monetários, pois a burguesia sempre ocupará o “topo” e os operários possuem poucas chances de mudar de conjuntura.

Desse modo, medidas necessitam ser tomadas, para que as leis trabalhistas acompanhem as novas gerações tecnológicas. Portanto, o Ministério do Trabalho, em conjunto com o Estado, devem usufruir dos novos meios de comunicação e criar propagandas nos canais de televisão e nas ruas, conscientizando as pessoas sobre seus direitos trabalhistas. Assim, as pessoas terão conhecimento de seus direitos e poderão cobrar e denunciar às autoridades. Fazendo isso, os órgãos de autoridade, se encontram com a ideia de Mandela, colocando o conhecimento como base de mudanças.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A Prática do Bullying tem si tornado cada v[…]

No que se refere à democratizaç&atil[…]

Violência Naturalizada O desvalor, e […]

Em pleno século XXI transtornos mentais &ea[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM