Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59303
Na novela sociolinguística A língua de Eulália do autor Marcos Bagno, a personagem Irene, ao receber três universitárias em férias, percebe uma importante falha em sua formação: todas julgam que o único saber linguístico aceitável é aquele chamado de língua padrão, o que é percebido pelos comentários que tecem a respeito do falar da empregada Eulália. Analogamente, fora da ficção, infelizmente é evidente o preconceito linguístico no Brasil, pois apesar da existência de diferentes traços linguísticos em todo o território brasileiro, ainda persistem situações discriminatórias frente aos outros falares, associados a difusão de esteriótipos pejorativos que corroboram com tal problemática. Desse modo, é imprescindível o debate acerca desses aspectos.

Primeiramente, deve-se ressaltar que o Brasil é mundialmente conhecido como um país miscigenado e de vasta cultura. Essa pluralidade cultural remonta do século XVI, quando Portugal movido por interesses colonialistas e de propagação do catolicismo, chegou as terras que viriam a ser o atual Brasil, Em consonância a isso, a chegada dos africanos, por meio do infeliz tráfico negreiro, possibilitou ainda mais, o multilinguismo fundamental na formação do identitário linguístico brasileiro. Contudo, por uma visão purista da língua, alguns falantes não reconhecem o caráter dinâmico da língua, que evolui temporalmente, o que causa resistência de parte da população em aceitar as diferenças lexicais, esse preconceito acaba por constranger e excluir regionalmente populações inteiras, que falam de modo diferente da norma considerada padrão e "correta", o que priva os indivíduos da expressão pessoal. Diante do exposto é necessária a reformulação dessa postura.

Outrossim, é fundamental apontar a difusão de esteriótipos pejorativos relacionados aos falantes de português não convencional como impulsionador do preconceito linguístico. Percebe-se a existência de tais esteriótipos presentes nas grandes emissoras de TV, que acabam por reforçar preconceitos, ao atribuir dialetos e sotaques adotados por regiões como o nordeste, apenas em representações de personagens secundários ou que não tiveram nível de ensino suficiente,
a exemplo da personagem Adelaide do programa Zorra Total, que provoca o riso ao não usar do português padrão. Questões assim são uma arma de segregação, pois facilita a assimilação populacional de que indivíduos na condição de tais personagens, são inferiores devido a forma que se expressão. Contribuindo assim para a perpetuação dessa mazela.

Faz-se "mister", portanto coibir as tendências discriminatórias relativas às diferenças linguísticas. Cabe às instituições de ensino, enquanto formadoras cidadãs, promover e expandir tais discussões. Para tanto, devem ser realizados, no currículo da disciplina de Língua Portuguêsa, planejamentos voltados para o estudo mais aprofundado da variabilidade linguística. Outrossim, na seara social, cabe a Antropologia colaborar com explicações e debates acerca da notável formação cultural brasileira e a importância de seus variantes dialetos para a nossa identidade. No que lhe concerne, as mídias televisivas devem representar personagens realistas e que apresentem suas particularidades de fala não somente de forma pejorativa, de modo a promover o respeito aos diferentes falares presentes no país. Somente assim poderíamos criar um ambiente de acolhimento para as várias "Eulálias" existentes.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

A pandemia de negacionismo no mundo

Sob a perspectiva histórica, é fato[…]

Em uma sociedade onde ler se tornou tedioso, utili[…]

• O Aumento dá violência contra […]

Akirakun18 , Andree Desculpa te incomodar,mas […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM