Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#47140
Sob o mesmo ponto de vista de Barão de Itararé, representante do jornalismo brasileiro durante a ditadura no Brasil, que estava certo ao fazer a afirmação: "O Brasil está em nós, só falta desatar os nós". É evidente que, a questão do índio no Brasil contemporâneo se apresenta como um dos nós que a serem desatados. Nessa perspectiva, seja por negligência governamental, seja por preconceito da população, o descaso com os indígenas brasileiros tem se reverberado de maneira negativa na vida de milhões de indígenas no Brasil, o que exige mudanças.
Primeiramente, o bochinche estatal dificulta a execução de melhorias no processo de dar condições dignas aos povos indígenas. De acordo com Aristóteles, a base sólida da sociedade é a justiça. Consoante a isso, a justiça não é aplicada na prática aos povos indígenas no país. Evidentemente, é preciso que haja investimentos na área da cultura, uma vez que poucos recursos são destinados para transformações nesse quadro.
Ao mesmo tempo, o desprezo populacional mostra-se um desafio na vida de indígenas que são oprimidos ao tentar se inserir na sociedade, que ainda tem um pensamento retrógrado em relação a questão do índio. Segundo Confúcio, a humildade é a base de todas as virtudes. Da mesma forma, reinvindicações são necessárias por meio da população para a realização de mudanças no cenário do país.
Portanto, a questão do índio no Brasil contemporâneo, apresenta barreiras preocupantes. Nota-se que, para amenizar esse panorama, é improrrogável que o Tribunal de Contas da União invista, por meio de verbas governamentais, juntamente com o Ministério da Cultura, na criação de projetos sociais que visam incluir o indígena na sociedade contemporânea, e por parte do Ministério da Educação, promover campanhas educativas através das universidades e escolas para impactar a sociedade, e bem como, desvincular o Brasil da exclusão indígena. Enfim, desatando os nós, citados por Barão de Itararé, de nossa pátria.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A constituição Federal de 1988 , doc[…]

Na obra "Utopia" do escritor inglê[…]

Primeiramente, na Grécia antiga, criminosos[…]

Na série americana 13 reasons why da plataf[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM