Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#50603
Na consequência da evolução tecnológica, o acesso a internet viabilizou o acesso a uma farta rede de informações e possibilidades. Entretanto, essa ferramenta inovadora, frequentemente, não é aproveitada de forma plena e correta, haja vista que o impasse ligado ao analfabetismo digital ainda encontra-se vigente no Brasil. Diante disso, fica claro que tanto a carência de instruções no ambiente educacional quanto as desigualdades socioeconômicas são fatores que colaboram para a permanência do problema relatado.
Em primeiro plano, vale discutir a influência da falta de formação educacional como impulsionadora do analfabetismo digital. Dessa maneira, uma analogia com a afirmação do economista britânico Arthur Lewis, mostra-se possível, tendo em vista que ele pontua a educação como um investimento com retorno garantido. Contudo, no território brasileiro, diversas instituições de ensino não ofertam a ajuda necessária para os alunos dominarem as ferramentas tecnológicas da atualidade. Nesse viés, as aulas que visam o aprendizado acerca dessas inovações, representam a mitigação do analfabetismo digital, o que de fato é de suma importância para o desenvolvimento tecnológico do país.
Outrossim, a desigualdade social e econômica está intimamente relacionada a exclusão digital sofrida por muitos indivíduos brasileiros, de modo que esse empecilho ratifica a situação do analfabetismo digital. Consoante a isso, o conceito de "Invisibilidade Social", criado pela filósofa Simone de Beauvoir, encaixa-se perfeitamente no assunto, uma vez que nele é exposto a exclusão de certos grupos considerados indiferentes perante outros. Nessa perspectiva, é visível a dificuldade de algumas pessoas perante o analfabetismo digital, levando em conta que os mais velhos e os indivíduos da camada mais pobre da sociedade, possuem o obstáculo da falta de aparelhos eletrônicos e da mudança de costumes. Logo, o governo tem que agir prontamente para suavizar essas controvérsias, visto que ,os idosos e os cidadãos comprometidos financeiramente, sofrem com a falta de inclusão ao processo de aprendizado digital.
Em síntese, medidas devem ser implementadas com o intuito de minimizar as controvérsias associadas ao analfabetismo digital. Portanto, urge que o Ministério da Educação— encarregado dos assuntos sobre o ensino no país—, por meio de reuniões institucionais, aplicar nas escolas um programa de ensino digital, coma finalidade de desenvolver os alunos e torná-los preparados para a era tecnológica hodierna. Ademais, o Estado— responsável pelos temas que envolvem o bem-estar dos cidadãos, mediante vergas governamentais, deve disponibilizar palestras gratuitas com a presença de equipamentos tecnológicos e profissionais, a fim de possibilitar o acesso de todos a esses meios. Por fim, será possível reconhecer a diferença no cenário do analfabetismo digital, da maneira que a Internet se tornará um local proveitoso para a população brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#50920
Olá! Desculpe pela demora. Aqui está sua correção. Se eu tiver avaliado algo erroneamente, pode me avisar :)
* = Erros de ortografia e pontuação que corrigi ao longo da leitura.

Introdução

Na consequência da evolução tecnológica, o acesso a internet viabilizou o acesso a uma farta rede de informações e possibilidades. Entretanto, essa ferramenta inovadora* frequentemente* não é aproveitada de forma plena e correta, haja vista que o impasse ligado ao analfabetismo digital ainda encontra-se vigente no Brasil. Diante disso, fica claro que tanto a carência de instruções no ambiente educacional quanto as desigualdades socioeconômicas são fatores que colaboram para a permanência do problema relatado.

Ótima introdução, muito bem estruturada e apresenta as problemáticas de forma clara, parabéns!

Desenvolvimento I

Em primeiro plano, vale discutir a influência da falta de formação educacional como impulsionadora do analfabetismo digital. Dessa maneira, uma analogia com a afirmação do economista britânico Arthur Lewis* mostra-se possível, tendo em vista que ele pontua a educação como um investimento com retorno garantido. Contudo, no território brasileiro, diversas instituições de ensino não ofertam a ajuda necessária para os alunos dominarem as ferramentas tecnológicas da atualidade. Nesse viés, as aulas que visam o aprendizado acerca dessas inovações* representam a mitigação do analfabetismo digital, o que,* de fato,* é de suma importância para o desenvolvimento tecnológico do país.

Ótima argumentação e repertório, apresenta boa estrutura fazendo bom uso dos conectivos. Só tome cuidado com o uso de vírgulas. Ademais, acho que não tenho nada a criticar aqui :)

Desenvolvimento II

Outrossim, a desigualdade social e econômica está intimamente relacionada a exclusão digital sofrida por muitos indivíduos brasileiros, de modo que esse empecilho ratifica a situação do analfabetismo digital. (tome cuidado com repetições) Consoante a isso, o conceito de "Invisibilidade Social", criado pela filósofa Simone de Beauvoir, encaixa-se perfeitamente no assunto, uma vez que nele é exposto a exclusão de certos grupos considerados indiferentes perante outros. Nessa perspectiva, é visível a dificuldade de algumas pessoas perante o analfabetismo digital, levando em conta que os mais velhos e os indivíduos da camada mais pobre da sociedade* possuem o obstáculo da falta de aparelhos eletrônicos e da mudança de costumes. Logo, o governo tem que agir prontamente para suavizar essas controvérsias, visto que* os idosos e os cidadãos comprometidos financeiramente* sofrem com a falta de inclusão ao processo de aprendizado digital.

Também não tenho nada de negativo a dizer aqui, a não ser para tomar cuidado com algumas repetições.

Conclusão

Em síntese, medidas devem ser implementadas com o intuito de minimizar as controvérsias associadas ao analfabetismo digital. Portanto, urge que o Ministério da Educação — encarregado dos assuntos sobre o ensino no país —, por meio de reuniões institucionais, aplicar nas escolas um programa de ensino digital, com a finalidade de desenvolver os alunos e torná-los preparados para a era tecnológica hodierna. Ademais, o Estado — responsável pelos temas que envolvem o bem-estar dos cidadãos —*, mediante vergas governamentais, deve disponibilizar palestras gratuitas com a presença de equipamentos tecnológicos e profissionais, a fim de possibilitar o acesso de todos a esses meios. Por fim, será possível reconhecer a diferença no cenário do analfabetismo digital, de* maneira que a Internet se tornará um local proveitoso para a população brasileira.

Ótima proposta de intervenção, atendendo todos os critérios exigidos.

No geral, os únicos pontos que gostaria que você se atentasse na sua redação são referentes ao uso de vírgulas e algumas repetições. Sua redação é ótima, parabéns!

wagner123 , hehe, entendo Wagner, muito obgdaaa![…]

O impacto da inteligência artificial no merc[…]

Um assunto muito recorrente em nosso dia-a-dia &ea[…]

Segundo a sociedade, as tecnologias atualmente est[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM