Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#38341
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012, apontam que cerca de 20% dos alunos, das redes públicas e particulares de ensino, afirmaram já terem praticado ‘bullying’ com colegas. Nesse contexto, observa-se que está forma de violência, permanece inserida nas escolas e é um impasse no desenvolvimento das crianças e dos jovens. Desta maneira, em circunstância do silenciamento e da educação deficitária sobre a prática do ‘bullying’, configura-se um problema complexo e de grande impacto sobre a vida dos estudantes brasileiros.

Em primeira instância, é de extrema importância destacar que a falta de dialogo sobre o assunto é uma latente causa dessa problemática. Segundo o filosofo alemão Habermas, a linguagem é uma verdeira forma de agir. Desse modo, sustenta-se a necessidade do uso do dialogo para o combate de atitudes agressivas, tais qual o ‘bullying’, sendo necessário para quebrar o silêncio em torno do tema e garantir espaço para que os alunos projetem suas experiências, agindo efetivamente sobre este problema, muitas vezes, constrangedor para as vítimas.

Em paralelo, a lacuna educacional em torno desta temática mostra-se um fator expressivo para com a perpetuidade deste revés. Nesta perspectiva, Paulo Freire -educador brasileiro- defendia que "se a educação sozinha não transforma o mundo, sem ela tampouco o mundo muda". Sob esta logica, as instituições de ensino possuem o dever de cumprirem seu papel social educativo, preenchendo esta lacuna, uma vez que esta existe, pois, as escolas não têm cumprido seu encargo, se abstendo de abordarem a problemática.

Levando-se em consideração estes aspectos, é eminente o dever de que ajam mudanças. De forma a combater a prática do ‘bullying’ nas escolas, é imprescindível que as instituições de ensino em conjunto do apoio da família dos estudantes, procurem abrir rodas de debate e campanhas educativas sobre as consequências desta violência, contando com a mediação de psicólogos e educadores, de maneira que, se torne uma atividade curricular, quebrando o estigma existente em torno do assunto. Somente desta maneira, poderá se criar um ambiente escolar saudável e acolhedor para os jovens de todo o Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

No cenário social vigente, o preconceito l[…]

TEMA: Os desafios da mobilidade urbana no Brasil […]

GlendaMorais Ashiley quando vcs puderem deem […]

A série estadunidense Grey’s Anatomy […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM