Avatar do usuário
Por yasminfaro
Quantidade de postagens
#124476
Segundo o filósofo contratualista John Locke, existe um contrato social com a função de garantir o bem-estar do cidadão que deve ser exercido pelo estado. Configura-se a persistência do trabalho análogo à escravidão no Brasil a quebra desse contrato social. Destaca-se dois óbices; a negligência governamental e a falta de informação.
A princípio é imperioso notar a má execução da fiscalização pelo estado potencializa casos. A obra “o grito” do pintor norueguês Edvard Munch, retrata o desespero e o medo do seu personagem em uma atmosfera de profunda confusão, sentimentos similares à dos brasileiros que sofrem com trabalho análogo à escravidão, lutando todos os dias pela sua sobrevivência e dos seus familiares que correm risco de viver nas mesmas condições. Sendo assim, infringindo a constituição que garante liberdade do seu cidadão.
Outrassim, a falta de informação sobre os direitos trabalhistas de um indivíduo faz com que torne a situação análoga a escravidão sem saída reafirmando as palavras de Emile Durkheim onde afirma que vivemos em uma sociedade e opressora, sociedade esta que os direitos e a informação chega para um e para outros não, logo, a tendência desse problema seja perdurar.
Infere-se, portanto, a adoção de medidas para mitigar a persistência do trabalho análogo à escravidão na sociedade brasileira, o Ministério do Trabalho por meio da mídia Social deve promover campanhas de conscientização dos direitos de todo cidadão, o governo federal por intermédio das forças de segurança promova maiores inspeções das condições de emprego de toda sociedade brasileira. Assim, o contrato social citado por Locke possa ser cumprido.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Os celulares são uma tecnologia que está muito ada[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!