Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#45398
Para o ativista político Martin Luther King, a violência cria mais problemas do que resolve. A partir dessa afirmação, nota-se que a problemática da violência domestica permanece na sociedade brasileira e precisa ser solucionada. Sendo assim, com esse cenário preocupante, urge a intensificação da abordagem temática nas escolas sobre mulheres violentadas domesticamente e seus consequentes distúrbios psicológicos devido a tal ato de criminalidade.

Nesse sentindo, é lícito destacar que a falta de abordagem temática nas escolas sobre violência domestica contribui para a persistência dos atos criminais contra o sexo feminino. Desse modo, de acordo com o líder político Nelson Mandela, a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo. Nesse viés, poucos são os indivíduos educados desde cedo para combaterem a propagação da problemática em questão e, consequentemente, faz-se necessária a contribuição das instituições de ensino para diminuírem a gravidade dos danos causados por tal falta de orientação para desestimular ações violentas.

Ademais, vale postular que as mulheres violentadas são suscetíveis à apresentarem distúrbios psicológicos como, por exemplo, ansiedade e depressão o que dificulta a busca por ajuda nas unidades mais próximas. Apesar disso, uma reportagem disponibilizada pelo G1 diz que a denuncia contra a violência domestica cresceu em 112% em 2010. À luz dessa perspectiva, é também fundamental que haja maiores influências para encorajar as vitimas à denunciarem os atos criminais na delegacia especializada de atendimento à mulher.

Portanto, diante da persistência dos problema supramencionados, é essencial a criação de resoluções. Nesse âmbito, cabe ao Ministério da Educação - responsável pela qualidade educativa dos brasileiro- exigir que as instituições de ensino abordem temas relacionados à violência contra a mulher, por meio de projetos expositivos, palestras e debates semestrais. Assim, a finalidade é formar uma geração com maior capacidade para combater ações violentas e atribuir como inspiração a afirmação feita por Martin Luther King.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#45977
@EduardaBeatriz, claro :D

Para o ativista político Martin Luther King, a violência cria mais problemas do que resolve. A partir dessa afirmação, nota-se que a problemática da violência doméstica permanece na sociedade brasileira e precisa ser solucionada. Sendo assim, com esse cenário preocupante, urge a intensificação da abordagem temática nas escolas sobre mulheres violentadas domesticamente e seus consequentes distúrbios psicológicos devido a tal ato de criminalidade.
* Ficou um pouco sem sentido a relação da citação com a problemática, acho que poderia melhorar a contextualização, mas de resto está bom

Nesse sentido, é lícito destacar que a falta de abordagem temática nas escolas sobre violência doméstica contribui para a persistência dos atos criminais contra o sexo feminino. Desse modo, de acordo com o líder político Nelson Mandela, a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo. Nesse viés, poucos são os indivíduos educados desde cedo para combaterem a propagação da problemática em questão e, consequentemente, faz-se necessária a contribuição das instituições de ensino para diminuírem a gravidade dos danos causados por tal falta de orientação para desestimular ações violentas.
* Creio que faltou arrematar o §

Ademais, vale postular que as mulheres violentadas são suscetíveis à apresentarem distúrbios psicológicos como, por exemplo, ansiedade e depressão o que dificulta a busca por ajuda nas unidades mais próximas. Apesar disso, uma reportagem disponibilizada pelo G1 diz que a denúncia contra a violência doméstica cresceu em 112% em 2010. À luz dessa perspectiva, é também fundamental que haja maiores influências para encorajar as vitimas à denunciarem os atos criminais na delegacia especializada de atendimento à mulher.
* Tem que argumentar mais, não está expondo tanto seu ponto de vista, está focando em trazer repertório e esquecendo de argumentar em cima dele

Portanto, diante da persistência dos problema supramencionados, é essencial a criação de resoluções. Nesse âmbito, cabe ao Ministério da Educação - responsável pela qualidade educativa dos brasileiro - exigir que as instituições de ensino abordem temas relacionados à violência contra a mulher, por meio de projetos expositivos, palestras e debates semestrais. Assim, a finalidade é formar uma geração com maior capacidade para combater ações violentas e atribuir como inspiração a afirmação feita por Martin Luther King.
* Não identifiquei o detalhamento da ação

Espero ter ajudado! ;)

No contexto social brasileiro, os entraves para ma[…]

De acordo com o filósofo Pitágoras, […]

A importância da leitura

É importante destacar de início que […]

Lally EscreverOnline Logo BuscarNova redaç&[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM