• Avatar do usuário
#63187
No contexto atual a persistência da violência contra a mulher é nitidamente preocupante, ao lembrar que essa problemática não se remete somente ao Brasil mas de caráter Global. À falta de leis eficazes e meios para combate conservador e um sistema prisional falho, são explícitos contribuintes para o aumento da violência. Visto que a herança machista exercida pelo patriarcado ao longo das décadas na sociedade, é outro fator que impulsiona as práticas violentas contra mulheres.
Pode-se mencionar, por exemplo que o aumento de crimes contra as mulheres e consequentemente da violência, e óbitos encarrega-se pela falta de leis combatentes mais brandas juntamente com um sistema prisional falho para repreender os crimes, que contribuiria para atenuar às práticas. Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) 24% das mulheres no país afirmam sofrer ou ter sofrido algum tipo de violência, alegando dessa maneira a vulnerabilidade do sexo feminino e a hostilidade do ambiente brasileiro para tal, a visto disso com tanta insegurança e violência a subnotificação de casos na Delegacias e Secretarias Estaduais de segurança não são o reflexo da realidade, já que por conta do medo a maioria das vítimas não denunciam os agressores gerando a impunidade.
Ademais, vale memorar que a herança patriarcal efetua forte controle sobre a sociedade, com a presença constante em diversas práticas do cotidiano como violências físicas e verbais tal como puxões de cabelo, xingamentos e agarrões sem consentimento das vítimas comumente em locais propícios que nem shows e transporte coletivo lotados. Um episódio histórico que evidencia tamanha violência e brutalidade foi o assassinato da vereadora do Estado do Rio de Janeiro Marielli Franco e o seu motorista Anderson Gomes, defensora de causas socias e crítica declarada das intervenções militares no estado, foi vítima de feminicídio no ano de 2018 resultando em mais uma das milhares de mulheres vítimas da violência.
Por isso tudo, fica claro que ainda há muito que avançar no combate a violência contra a mulher. Assim sendo de fundamental importância que os Órgãos de defesa da Mulher simultaneamente com as Secretarias Estaduais de segurança ampliem os canais de atendimento, além de aperfeiçoar os existentes. Dessa maneira é vital que ocorra uma revitalização nas leis de defesa da mulher e do sistema prisional, para que suceda assim um combate efetivo contra a violência feminina no país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM