Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#38759
A violência contra a mulher não é um problema atual: em sociedades antigas como Grécia e Roma elas já eram vistas como seres inferiores e muitas vezes eram alvos de agressão pelos companheiros ou outros homens. Nos dias atuais esse problema persiste e suas taxas aumentam drasticamente a cada ano, onde milhares de mulheres sofrem com diversas formas de violência e se sentem desamparadas em grande parte do tempo.
Primeiramente, é importante ressaltar que a violência contra a mulher é fruto de uma sociedade construída com valores autoritários e sexistas, onde somente o homem possuía direitos e era considerado um centro social. Refletindo nos dias atuais, o número de vítimas violência doméstica triplicaram entre os anos de 1980 e 2010, com um aumento de 230% segundo o Mapa da Violência de 2012. E com isso, milhares de mulheres sofrem com sequelas graves causada pelas agressões e tem suas vidas afetadas de forma psicológica e física.
Contudo, problema está longe de ser resolvido. É nítido que a legislação e as políticas públicas implementadas são frágeis e muitas vezes insuficientes. Segundo o Conselho Nacional de Justiça, apenas 33% dos mais de 300 mil processos que envolvem a Lei Maria da Penha são julgados, com isso, nota-se que muitos agressores se mantém em liberdade e a vida da vítima continua sendo ameaçada. Essa impunidade também faz com que muitas mulheres agredidas silenciem-se por medo dos episódios de agressão voltarem a acontecer e porque sabem que dificilmente haverá punição.
Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. É necessário que se neutralizem as ações do autor da violência tanto no âmbito da segurança pública, quanto na adoção de meios de prevenção. Deve-se intensificar a fiscalização das medidas protetivas, dotar maior agilidade nos procedimentos judiciais e de urgência, visando conter a continuidade desse tipo de crime.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Kecianegon , como o Geralcino já corrigiu,[…]

A cultura do cancelamento

A questão da cultura do cancelamento tem […]

Olá kiara4 , como já existe uma &o[…]

Dúvida!

Ashiley , como a Glenda já esclareceu, eu […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM