• Avatar do usuário
#69141
Física. Psicológica. Sexual. Patrimonial. São muitas as vertentes alusivas à violência. Assim também, são amplas as causas para a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira. Nesse contexto, é necessário a intervenção governamental com o intuito de mitigar as problemáticas que inviabilizam o ensaio da solução do problema, como, por exemplo, a cultura do estupro e o evidente descaso dos poderes.Nesse sentido, convém analisarmos duas principais causas dessa temática.

Primeiramente, a violência contra a mulher é uma questão histórica da formação do nosso país. Visto que, durante trezentos e cinquenta anos, os portugueses utilizaram do poder para subjugar e violentar as mulheres indígenas, resultando então, na naturalização do estupro e da agressividade contra tal minoria. Nessa ótica, as raízes machistas que mantém incrustado na sociedade pensamentos que viabilizam o estrupo e o feminicídio - como a fixação por considerar determinadas vestimentas o motivo das brutalidades cometidas - são causas do significativo aumento e insistência no número de agressões de natureza diversa contra as mulheres. Desse modo, é necessária a criação de projetos que visem o esclarecimento dessa causa.

Posteriormente, o visível descaso governamental é um motivo que agrava e atrapalha o solucionamento dessa persistência. Dado que, após Michel Temer assumir o poder, houve grandes cortes no orçamento disponibilizado para políticas públicas para as mulheres. Só para exemplificar, em 2017 o programa Mulher Viver sem Violência, que visava a construção de 27 Casas da Mulher Brasileira, uma em cada estado, perdeu sua autonomia e recursos. Nesse ínterim, os cortes no orçamento que impossibilitam a criação e firmação de projetos voltados ao amparo de mulheres, é uma razão do cenário percebido. Sendo assim, é irrecusável a carência de resolução para o descaso político que dificulta a supressão da agressão contra a mulher.

Portanto, é responsabilidade do Governo Federal, juntamente com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), promover a solução das causas comentadas, com o intuito de sanar a continuidade da agressão contra a mulher na sociedade brasileira, por meio de projetos de leis que penalizem por multas o desvio das verbas para políticas públicas para as mulheres, como também a recorrente conscientização destas, mostrando o apoio que essa minoria precisa. Cooperando então, para a idealização de um Brasil sem violência e sem feminicídio, devolvendo às mulheres a liberdade de viver.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

mick3y , oie! Como vai? Aristóteles, fil&[…]

Boa a tarde a todos.... Caros colegas dar uma olh[…]

Sua redação está maravilhosa,[…]

A agricultura familiar é de suma import&aci[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM