Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#49963
Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos a segurança e ao bem-estar social. Conquanto, a violência contras as mulheres impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva esses direitos devem ser superados de imediato para que uma sociedade integrada seja alcançada.
Precipuamente, é fulcral pontuar que o feminicídio deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que caíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estados é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto isso não ocorre no Brasil. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, do total de hominicíos contra mulheres, cerca de 28,5% ocorrem dentro das residências. Desse modo faz-se mister a reformulação dessa postura de forma urgente.
Ademais, é imperativo ressaltar o patriarcado como promotor do problema. Partindo desse pressuposto, a cultura do homem heterossexual é misógina e a violência contra a mulher está enraizada em nossa cultura, que muitas vezes, é imperceptível. Tudo isso se retarda a resolução do empecilho, já que o patriarcado contribui para o perpetuação desse quadro deletério.
Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a misoginia, necessita-se urgentemente que o Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos, através de capacitar por meio de palestras nas escolas com psicólogos e depoimentos, promovendo conscientizar os homens desde a adolescência. A partir dessas condições, espera-se promover uma melhora das condições educacionais des grupo
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#49967
babygirl escreveu:Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos a segurança e ao bem-estar social. Conquanto, a violência contras as mulheres impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva esses direitos devem ser superados de imediato para que uma sociedade integrada seja alcançada.


Precipuamente, é fulcral pontuar que o feminicídio deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que caíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estados é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto isso não ocorre no Brasil. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, do total de hominicíos contra mulheres, cerca de 28,5% ocorrem dentro das residências. Desse modo faz-se mister a reformulação dessa postura de forma urgente.


Ademais, é imperativo ressaltar o patriarcado como promotor do problema. Partindo desse pressuposto, a cultura do homem heterossexual é misógina e a violência contra a mulher está enraizada em nossa cultura, que muitas vezes, é imperceptível. Tudo isso se retarda a resolução do empecilho, já que o patriarcado contribui para o perpetuação desse quadro deletério.


Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a misoginia, necessita-se urgentemente que o Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos, através de capacitar por meio de palestras nas escolas com psicólogos e depoimentos, promovendo conscientizar os homens desde a adolescência. A partir dessas condições, espera-se promover uma melhora das condições educacionais des grupo

Os Impactos das Doenças Mentais no Brasil […]

Modernidade líquida

Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman, a socie[…]

O discurso de ódio não é um […]

A contemporaneidade, marcada por avanços na[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM