• Avatar do usuário
#75092
Segundo a Constituição Federal de 1988- documento situado no topo do ordenamento jurídico-, todos têm direitos básicos. No entanto, quando se observa o cenário brasileiro atual, percebe-se que essa garantia enfrenta entraves para ser consumada, uma vez que a Pandemia da COVID-19 deixou milhares de pessoas em situações vulneráveis. Nesse contexto, configuram-se como principais causas do revés os problemas enfrentados na saúde pública e o alto número de desempregados.


       Mormente, é oportuno pontuar que os dilemas encontrados na saúde possuem íntima relação com o problema. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou-se uma pesquisa que mostra que 71,5% dos brasileiros dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento- pesquisa feita em 2019, mas com baixo investimento e um olhar disperso das autoridades apresenta impasses como, falta de leitos, filas longas para atendimento, serviço móvel precário entre outros. Ações contra tais negligências poderiam solucionar metade dos enigmas existentes.


       Outrossim, o agravamento do impasse por parte do desemprego. O índice de desemprego no Brasil atingiu recorde de 14,7% no 1° trimestre de 2021, consoante o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciativas implantadas por alguns governadores e prefeitos como o lockdown resultou no fechamento de comércios,  empresas, entre outros. Causando assim demissões em massa de funcionários. Medidas cautelosas poderiam ter evitado o agravamento do índice de desemprego. 


       Em suma, observa-se a necessidade de atenuar os desafios relacionados aos problemas enfrentados na saúde. Logo, o Ministério da Saúde deve realizar, por meio de investimento, a contratação de profissionais para aprimorar os acessos aos Hospitais e oferecer uma estrutura melhor, com a finalidade de proporcionar um serviço de qualidade. Além disso, os gorvernadores deveriam flexibilizar as restrições para reabertura dos comércios , seguindo os protocolos da vigilância sanitária, com o intuito de aperfeiçoar o mercado de trabalho, com isso o número de desempregados iria reduzir e os trabalhadores não perderiam seus empregos. Com efeito, espera-se a consolidação do direito elencado na Constituição. 
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Embora a Declaração Universal dos Di[…]

Olá, Bia. A sua redação n&at[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi6[…]

eurodrigo Obrigado pela avaliaçã[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM