Avatar do usuário
Por isabelaxz
Quantidade de postagens
#131005
Um dos objetivos da Organização das Nações Unidas (ONU) é propagar até 2030 a saúde e bem-estar mundialmente entre todos os países. Todavia, hodiernamente no Brasil, é presente uma precariedade no saneamento básico, problemática essa que desacelera os objetivos da ONU. Sendo assim, as medidas para erradicar o impasse são prejudicadas em virtude da negligência governamental e a carência de conhecimento da população.
Em primeira análise, é importante analisar a morosidade do Estado quando se trata na melhora em questão da qualidade de vida da população. Nesse sentido, segundo a pensadora brasileira Djamila Ribeiro, o primeiro passo para solucionar uma questão é tirá-la da invisibilidade. Sob essa ótica, os caminhos para assegurar o direito à saúde pública dos indivíduos (como prevê a Constituição Federal de 1988) não são priorizados, atitude essa que dificulta a segurança da saúde para essa parcela populacional. Com isso, é necessário que o governo direcione a devida atenção nas atividades do saneamento básico no Brasil.
Somado a isso, obtém-se como impulsionadora da problemática a ignorância por parte do corpo social. Nessa perspectiva, a filósofa alemã Hanna Arendt expõe que quando uma parcela da sociedade sofre frequentemente com uma questão, os indivíduos tendem a normalizá-la. Acerca dessa lógica, a partir do momento em que os cidadãos não conhecem os seus direitos, haja vista que suas necessidades básicas não são atendidas, o senso de urgência dessa problemática é tratado como banal, ignorando-o. Assim, é imprescindível que os indivíduos tornem-se atualizados dos seus direitos, de forma que não ignorem os impasses do cotidiano.
Portanto, uma intervenção é necessária a fim de mitigar os obstáculos supracitados. Sendo assim, o governo, órgão responsável pela propagação da saúde e bem-estar da população, deve promover programas e projetos que visem a garantia de atividades a fim de sanar a precariedade do saneamento básico no Brasil. Isso vai acontecer por meio de parcerias de empresas com o papel de propagar o saneamento, como a Aegea Saneamento. Por fim, só assim será observado uma melhora gradativa nos serviços básicos, tirando da invisibilidade a escassez da saúde e bem-estar no Brasil, assim como disserta a ilustre Djamila Ribeiro.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido.
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
148 Exibições
por Lukas21
1 Respostas 
61 Exibições
por Marclei
0 Respostas 
22 Exibições
por Lelehhhhhh
2 Respostas 
118 Exibições
por Anderzsonn
0 Respostas 
130 Exibições
por LaisSanci
0 Respostas 
41 Exibições
por cecis014
0 Respostas 
36 Exibições
por Brendasouza2
0 Respostas 
133 Exibições
por Alexslira
2 Respostas 
136 Exibições
por Alunaaaamed
A falta de saneamento básico no Brasil
por joelaraujof    - In: Outros temas
0 Respostas 
93 Exibições
por joelaraujof

Segundo o empresário estadunidense Steve Jobs: &qu[…]

O livro "Utopia", do escritor inglês Tho[…]

A lei seca foi implementada com o intuito de evita[…]

EXCLUIR REDAÇÃO!!!

Você poderia excluir a minha primeira redação de &[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!