Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#41683
Lançado em 2019, o filme “Coringa", descreve a origem do vilão Coringa, um infame criminoso que aterroriza Gotham City, nele é retratado a vida do protagonista, Arthur Fleck, que luta para sobreviver em uma sociedade hostil, marcada pelo descaso do governo em relação à população, e diante disso, por não ter nenhum amparo à saúde pública, Arthur não recebe tratamento psiquiátrico adequado, destarte começa a sentir cada vez mais triste, depressivo e agressivo. Fora da ficção, tais problemas são uma realidade no Brasil, sendo assim, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) relatam que 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno mental. Logo não há dúvidas que isso vem à potencializar não só pelo uso exagerado das redes sociais, como também pela falta de suporte do Estado.
Sob esse viés, é importante ressaltar, a princípio, que tecnologia não só possibilitou um maior acesso ao conhecimento, como também aumentou o uso de indivíduos à exposição das mídias sociais digitais, além disso, segundo dados da empresa britânica, GlobalWebIndex, o Brasil ocupa o segundo país que mais se mantém conectado em redes sociais. Nessa linha de raciocínio, Zygmunt Bauman, sociólogo e filósofo polonês, evidencia que as redes sociais são maravilhosas e oferecem serviços prazerosos, mas também são uma armadilha. Devido a isso, a internet e o uso indevido das redes sociais, ocasionaram algumas imposições, como a busca do estereótipo “perfeito”, assim como mostradas na “vitrine virtual”, gerando um desconforto em relação a si próprios, tendo um relação direta com aumento exponencial de sérios transtornos mentais, como aponta a revista The Atlantic.
Ademais, o Estado tem-se tornado omisso no cumprimento da garantia do bem-estar, sendo assim, as doenças mentais são tratadas sem prioridade e relevância, colocadas em segundo plano. Nessa perspectiva, de acordo com a Constituição Federal, promulgada em 1988, garante o direito à saúde para todos os cidadãos, sendo tanto física quanto mental. Contudo, esse fato se evidência de maneira distorcida, pois segundo a pesquisadora Renata Weber Gonçalves, em um evento online organizado pela Fiocruz Brasília, relata que a saúde mental representou somente 2,1% dos gastos em 2019 – equivalente R$12,50 por cada pessoa.
Portanto, é indubitável que medidas são necessárias para resolver esse impasse. Logo cabe o Poder Público, por meio da Secretária da Saúde, organizar e disponibilizar nas Unidades básicas de saúde (UBS), por meio de verbas governamentais, profissionais especializados na área em campo integral, a fim de atender todas as parcelas da sociedade, e diminuir os prejuízos causados pelos transtornos mentais. Outrossim, é mister do Sistema Único de Saúde (SUS) aliado ao Ministério da Comunicação, realizar campanhas midiáticas, veiculadas na internet e em horário nobre da TV, com o objetivo de incentivar a consciência crítica da população, dessa forma, devem não só demostrar os sintomas de um provável adoecimento mental, para salientar a população a procurar profissionais e tratamentos, como também divulgar os malefícios que o uso exacerbado das redes sociais podem causar aos usuários, com o objetivo de informar sobre os problemas mentais que, em certos casos, estão ligados ao uso dessas tecnologias. Posto isso, a realidade brasileira se distinguirá da descrita em “Coringa"
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

A lei da constituição Federal de Jan[…]

Educação a distância.

Atualmente, num mundo com um cenário totalm[…]

O Movimento Parnasiano possuía como caracte[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM