• Avatar do usuário
#66179
Em 1500, quando os portugueses chegaram a uma nova terra, que viria a se chamar Brasil, os nativos foram explorados e catequizados com o intuito de apagar suas crenças, culturas, e colonizá-los. Hodiernamente, a população indígena e suas causas ainda são ignoradas, causando uma invisibilidade desse grupo social. Tal problemática é reforçada devido à ignorância governamental e populacional, além de uma representatividade estereotipada na mídia.
Em primeiro plano, é válido ressaltar a falta de conhecimento, por parte do governo e da sociedade, sobre a cultura desses povos primários. Em decorrência desse desconhecimento, muitos consideram estranho e até ridicularizam algo que para o indígena é parte do seu cotidiano. O sociólogo Pierre Bourdieu dá o nome a isso de Violência Simbólica, que é justamente essa imposição — com ações ou palavras — dos costumes da classe dominante sobre outras classes, oprimindo e julgando o que lhes é incomum.
Por consequência disso, várias produtoras de séries e filmes acabam não colocando pessoas indígenas em suas histórias, e quando o fazem, são extremamente estereotipados, como a personagem Serena na novela “Alma Gêmea” transmitida pela Rede Globo, que é retratada como uma pessoa que constantemente é alvo de piadas por sua fala e modo de se expressar. E essa má representação é extremamente nociva para esses povos, já que sua cultura e costumes diferem do modo como é mostrado nas telas, e isso prejudica o jeito como a sociedade os trata.
Portanto, cabe ao Ministério da Educação — responsável pela formação acadêmica dos brasileiros — achar alternativas para sanar essas problemáticas, através de palestras nas instituições de ensino sobre os indígenas e suas culturas, com o fito de que esses estudantes conheçam mais dos costumes desses povos nativos. Cabe, também, ao governo investir em projetos como a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), de modo que se possa ter mais fundos para auxiliar as tribos e aldeias. Assim, dando uma maior visibilidade a esse grupo social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Doença mental

Deivid16 , Gi69

“A essência dos direitos humanos &eac[…]

vitoriaca , tá bom anjo❤

Iurymed , ei!! Claro! Posso sim. Em breve, ok[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM