• Avatar do usuário
#83412
A Declaração Universal dos Direitos Humanos assegura a todos os indivíduos o amplo acesso à inclusão social no país. No entanto, apesar dessa garantia, ainda é possível perceber a invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil, de modo que representa um dos principais ataques à universalização de tal prerrogativa constitucionalmente assegurada. Nesse sentido, destacam-se na perpetuação do problema à falta de registro de nascimento de brasileiros e à ineficiência do Estado na solução desse infortúnio.

Diante disso, é preciso pontuar a ausência do documento oficial de nascimento como uma das consequências do revés. Desse modo, de acordo com pesquisas do site "estudio.r7", apenas na região Nordeste já são cerca de 828 mil pessoas sem registros. Isso acontece porque, persiste a exclusão e as dificuldades financeiras em pagar pela certidão. Logo, é imprescindível a dissolução dessa conjuntura.

Constata-se, além disso, a análise do quanto a ineficiência do Estado infere na problemática, seja pela dificuldade em administrar recursos em um território de dimensões continentais, seja pelo, o desinteresse dos órgãos públicos em promover o desenvolvimento sociocultural democrático das regiões brasileiras. Segundo o sociólogo e filósofo polonês, Zygmunt Bauman, "a modernidade líquida em que vivemos traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos", isto é, a indiligência estatal aflige a sociedade e as relações pessoais, visto que está relacionado ao fato de que autoridades governamentais apresentam empecilhos para neutralizar a falta de registros, pois ainda existe no Brasil contemporâneo, respectivamente, a carência do acesso racional e universal à inclusão social, o que, lamentavelmente, intensifica a invisibilidade no acesso a sociedade e impede que todos tenham os mesmos benefícios. Com isso, entende-se o quanto esse contexto insere-se no pressuposto.

Portanto, cabe ao Ministério da Educação em parceria com o Poder Executivo, promover na educação básica uma nova disciplina voltada para o conhecimento dos direitos humanos, de maneira que beneficie todas as instituições públicas e privadas do Brasil, através de profissionais do sistema educacional, a fim de combater a invisibilidade no acesso a cidadania e conscientizar os futuros cidadãos sobre as prerrogativas que o brasileiro possui. Somente assim, as diretrizes serão cumpridas com êxito e as Unidades Federativas receberão o devido auxílio para a erradicação da ausência do documento oficial de nascimento, conduzidos pelo, o Governo Federal com a realização de programas sociais a favor da visibilidade no acesso ao meio social. Por isso, tornar-se-á possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Declaração Universal.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

--

O romance filosófico "Utopia", re[…]

Nos dias atuais pelo menos no Brasil, o háb[…]

Segundo dados estatísticos do IBGE, idosos […]

Evasão escolar

Olá! Li sua redação e ela f[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM