Avatar do usuário
Por Alynee
Quantidade de postagens
#94673
De acordo com o Artigo 1° da Declaração Universal dos Direitos Humanos - todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. Entretanto, quando se analisa a ausência de visibilidade dos indivíduos que se consideram queer no Brasil, percebe-se que essa questão persiste por influência do comportamento humano. Dessa forma, é essencial analisar os principais propulsores: a exclusão social e a falha educacional.

A princípio, nota-se que a restrição do queer na sociedade é o principal catalisador da problemática. Segundo o pensamento do político alemão, Konrad Adenauer "Vivemos todos sob o mesmo céu, mas nem todos temos o mesmo horizonte". Diante disso, são perceptíveis as situações de invisibilização que os homossexuais sofrem, uma vez que, seus direitos são violentados, como a adoção de crianças e assim, consequentemente, a discriminação sofrida por essas pessoas aumenta.

Ademais, é preciso abordar que a omissão do sistema de ensino potencializa o impasse. De acordo com o educador brasileiro, Paulo Freire "Se a educação sozinha não transforma a sociedade, tampouco a sociedade muda". Sob essa ótica, é evidente que no Brasil, a educação tem influência nas atitudes da coletividade. Porém, quando se trata da invisibilidade das pessoas não binárias o acesso à informação nas instituições escolares é restrito, isso ocorre, devido o ensino limitado, resultando a falta de debate sobre tópicos relevantes, como a orientação sexual e identidade de gênero.

Portanto, deve-se criar políticas públicas, uma vez que, o problema é persistente. Desse modo, cabe ao Ministério da cidadania - responsável pelas políticas de desenvolvimento social - a diminuição da burocracia associada às pessoas queer para possibilitar o acesso aos direitos sociais normalizados, por meio de investimentos públicos. Além disso, cabe também, ao Ministério da Educação, modificar a Base Nacional Comum Curricular e adicionar pautas e debates sobre as questões LGBTQIA+ no país. Isso será feito afim de garantir a igualdade em dignidade e direitos como consta no Artigo 1° da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
1 Respostas 
81 Exibições
por EmillyySilva
A invisibilidade do QUEER no cenário brasileiro
por Alynee    - In: Outros temas
0 Respostas 
15 Exibições
por Alynee
O aumento da fome no cenário brasileiro.
por caiodebelem    - In: Outros temas
0 Respostas 
99 Exibições
por caiodebelem
0 Respostas 
80 Exibições
por jennpamela
1 Respostas 
87 Exibições
por rauany
0 Respostas 
25 Exibições
por vitorramos
1 Respostas 
81 Exibições
por LunaCuacoski
1 Respostas 
96 Exibições
por naellyviana
2 Respostas 
51 Exibições
por 910638827u9
1 Respostas 
82 Exibições
por Alynee
O feio e o bonito

A padronização estética atual[…]

Na obra "Utopia", do escritor in[…]

No que concerne a "O direto de ir e vir n[…]

luiz filipe laura loyse Carla ionara iara0

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM