Página 1 de 1

A internet como ferramenta para a democratização do conhecimento

Enviado: 18 Mai 2021 11:41
por ThainaDias
Tratando-se do uso da internet como ferramenta para a democratização do conhecimento, destacam-se principalmente a desigualdade social, e os malefícios presentes no uso coloquial decorrente da língua portuguesa nas redes sociais. Temas que podem acarretar diversos problemas futuramente, gerando até mesmo o aumento na taxa de desemprego entre jovens. No entanto, devemos procurar soluções para esses problemas desde já.
De início, é imprescindível destacar a enorme desigualdade entre indivíduos presentes nos diversos âmbitos sociais(como no acesso à saúde, educação, entre tantos outros temas, de acordo com o IBGE), e tratando-se do acesso a recursos como a internet não seria diferente. De acordo com pesquisas realizadas pelo jornal 'Brasil de Fato', hoje em dia 46 milhões de brasileiros não têm acesso à internet. Desse total, 45% explicam que a falta de acesso acontece porque o serviço é muito caro e para 37% dessas pessoas entrevistadas, a falta do aparelho celular, computador ou tablet também é uma das razões dessa triste escassez de acesso. Esse contexto, pode gerar em muitos casos, uma enorme exclusão social para com esses indivíduos.
Por outro lado, enquanto pessoas consideradas privilegiadas quanto ao fato de terem condições financeiras para contatar serviços desse tipo têm livre acesso à internet, seu uso constante vem causando uma enorme variação linguística também conhecida popularmente como "internetês", e o uso constante dessa alteração linguística pode vir a resultar em prejuízos profissionais futuros(como o aumento do desemprego)-Segundo Wilma Ramos, professora de português e escritora, entrevistada pelo jornal Globo.
Dessa forma, é perceptível a desigualdade social e os malefícios que vêm a ser abordados junto desse tema. Ao se tratar da desigualdade, no mundo em que vivemos hoje isso vem se tornando uma pauta cada vez mais presente, que não deve deixar de ser notada, e uma forma de solucionar problemas desse tipo é solicitar ao governo que ele disponibilize espaços comunitários e gratuitos com acesso à internet para uso dos moradores, principalmente em bairros periféricos onde o acesso à serviços desse tipo é muito menor, e oferecer a todos os cidadãos oportunidades de ter melhores condições de vida, tornando a sociedade cada vez mais igualitária e justa. Já se tratando do uso recorrente do "internetês", uma boa forma de diminuir casos em que essa linguagem se torna algo prejudicial ao futuro (em grande parte dos jovens) é realmente orientá-los sobre os problemas que isso pode gerar e incentivá-los à prática do uso correto da língua portuguesa até mesmo em seu dia a dia, gerando assim certo costume, se tornando algo natural, e, além disso criar desafios de gramática no site da escola e nas aulas, para que eles estejam sempre exercitando a prática da gramática adequada, evitando gírias e abreviações.

Re: A internet como ferramenta para a democratização do conhecimento

Enviado: 18 Mai 2021 11:53
por ThainaDias
Tratando-se do uso da internet como ferramenta para a democratização do conhecimento, destacam-se principalmente a desigualdade social, e os malefícios presentes no uso coloquial decorrente da língua portuguesa nas redes sociais. Temas que podem acarretar diversos problemas futuramente, gerando até mesmo o aumento na taxa de desemprego entre jovens. No entanto, devemos procurar soluções para esses problemas desde já.
De início, é imprescindível destacar a enorme desigualdade entre indivíduos presentes nos diversos âmbitos sociais(como no acesso à saúde, educação, entre tantos outros temas, de acordo com o IBGE), e tratando-se do acesso a recursos como a internet não seria diferente. De acordo com pesquisas realizadas pelo jornal 'Brasil de Fato', hoje em dia 46 milhões de brasileiros não têm acesso à internet. Desse total, 45% explicam que a falta de acesso acontece porque o serviço é muito caro e para 37% dessas pessoas entrevistadas, a falta do aparelho celular, computador ou tablet também é uma das razões dessa triste escassez de acesso. Esse contexto, pode gerar em muitos casos, uma enorme exclusão social para com esses indivíduos.
Por outro lado, enquanto pessoas consideradas privilegiadas quanto ao fato de terem condições financeiras para contatar serviços desse tipo têm livre acesso à internet, seu uso constante vem causando uma enorme variação linguística também conhecida popularmente como "internetês", e o uso constante dessa alteração linguística pode vir a resultar em prejuízos profissionais futuros(como o aumento do desemprego)-Segundo Wilma Ramos, professora de português e escritora, entrevistada pelo jornal Globo.
Dessa forma, é perceptível a desigualdade social e os malefícios que vêm a ser abordados junto desse tema. Ao se tratar da desigualdade, no mundo em que vivemos hoje isso vem se tornando uma pauta cada vez mais presente, que não deve deixar de ser notada, e uma forma de solucionar problemas desse tipo é solicitar ao governo que ele disponibilize espaços comunitários e gratuitos com acesso à internet para uso dos moradores, principalmente em bairros periféricos onde o acesso à serviços desse tipo é muito menor, e oferecer a todos os cidadãos oportunidades de ter melhores condições de vida, tornando a sociedade cada vez mais igualitária e justa. Já se tratando do uso recorrente do "internetês", uma boa forma de diminuir casos em que essa linguagem se torna algo prejudicial ao futuro (em grande parte dos jovens) é realmente orientá-los sobre os problemas que isso pode gerar e incentivá-los à prática do uso correto da língua portuguesa até mesmo em seu dia a dia, gerando assim certo costume, se tornando algo natural, e, além disso ,criar desafios de gramática no site da escola e nas aulas, para que eles estejam sempre exercitando a prática da gramática adequada, evitando gírias e abreviações.