Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59045
O avanço da tecnologia promoveu diversas alterações na forma como lidamos com inovações, tanto que hoje não é incomum observarmos crianças com idade escolar utilizando smartphones e tablets com total autonomia, buscando informações e rompendo barreiras geográficas. Essa facilidade com que o conteúdo chega pela internet contratar com o ensino escolar, que muitas vezes acaba sendo afetado por essas mudanças. Por isso, cada vez mais, pais e professores debatem sobre o papel da tecnologia no desenvolvimento infantil, tanto como ferramenta educacionais, quanto seus possíveis danos no desenvolvimento neurológico.
O uso cada vez mais cedo das plataformas de mídia, inclusive com a produção de conteúdos próprios para a faixa etária, vai contra a recomendação de especialistas para que só tenham acesso a dispositivos móveis após os 13 anos, depois de muita orientação sobre perigos da internet. Contudo, já que essa não é uma realidade da maioria, algumas medidas vem sendo tomadas para que o acesso se torne mais seguro, como a fiscalização da publicidade infantil, valorizando possibilidades proveitosas que a mídia digitais proporcionam, como a interação em nível global.
Além do consumo de cultura, a internet abre caminhos para que público infantil também a produza, ganhando voz e identidade que vai contra o modelo da maioria das escolas, onde a criança só absorve a informação. Esse preciso acesso a produções que favorecem o conhecimento múltiplo de discursos e vozes diferentes, deve ser uma ferramenta adequada à escola, como forma de evoluir e agregar a educação para o futuro.
Embora esse debate sobre o benefícios e maléficos da internet ainda seja recente, pois ainda não foram observados efeitos a longo prazo, medidas podem ser tomadas pelos pais e responsáveis, alertando e orientando o acesso a conteúdos inapropriados, enquanto a escola busca inserir a interação e atividades extra curriculares com ferramentas digitais que aproximam o aluno, resultando num melhor desenvolvimento estudantil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na série " as telefonistas ", em […]

Ashiley Oii, você poderia corrigir minh[…]

É de conhecimento geral que, a tradi&ccedi[…]

.Promulgada em 2014 , a Lei 12.965/2014 tem o obje[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM