Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#40463
Dados da consultoria do Talento em parceria com o site Vargas.com mostram que 4 em cada 10 profissionais com deficiência já sofreram preconceito no trabalho. Desse modo, os dados mostram que a inclusão de pessoas com limitações físicas no Brasil é um problema ainda presente em nossa sociedade. Visto que, além das dificuldades que as pessoas com limitações físicas já enfrentam em seu cotidiano, essas pessoas também são cada vez mais vistas como "incapazes". Dessa forma, em razão do silenciamento e da insuficiência legislativa, emerge um problema complexo que precisa ser corrigido.
Primeiramente, é preciso salientar que o silenciamento é uma causa latente do problema. Segundo Foucault, na sociedade moderna muitos temas são silenciados para que estruturas de poder sejam mantidas. Diante disso, verifica-se um problema em torno dos debates e da influência da mídia sobre a inclusão das pessoas com limitações. Isso contribui para o aumento da falta de conhecimento da população sobre a questão e para a lenta mudança na mentalidade social, fazendo com que os deficientes tenham casa vez menos espaço no mercado de trabalho, política, mídia etc. Assim, podendo prejudicar sua saúde psicológica e tornando a resolução do problema mais dificultada.
Em paralelo, outra causa para a configuração do problema é a insuficiência legislativa. No Brasil, existem decretos envolvendo a adaptação dos ambientes para deficientes físicos (como as rampas para cadeirantes e relevos para auxiliar deficientes visuais. Embora seja uma conquista, essas mudanças não são suficientes. Principalmente em razão da desigualdade social, que tem maior impacto nas pessoas que necessitam de tratamentos mais complexos e não são devidamente beneficiadas pelo governo e da educação, uma vez que a má administração da verba educacional faz com que nem todas as escolas estejam adaptadas para receber os alunos e professores com necessidades especiais.
Portanto, uma intervenção faz necessária. Para isso é preciso que a mídia promova campanhas e palestras com pessoas que sirvam de exemplo para concientizar a população e reverter o preconceito contra as pessoas com limitações físicas. Não só a mídia, mas também o governo deve desenvolver adaptações mais eficazes para a inclusão dessas pessoas nos ambientes e oferecer mais benefícios na área da saúde. A partir dessas informações, a resolução do problema será possível e poderá se consolidar um Brasil mais inclusivo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Atualmente, com o avanço do capitalismo, &e[…]

Depressão No Brasil.

No cenário social vigente, os caminhos para[…]

A homofobia no cenário escolar

A palavra homofobia significa a repulsa ou o preco[…]

Segundo o filósofo Sócrates, os erro[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM