• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#67233
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do País, prevê em seu artigo 6°, o direito ao trabalho como inerente a todo cidadão brasileiro. No entanto, apesar da garantia constitucional, nota-se que a desvalorização do empreendedorismo no Brasil configura-se como uma falha no princípio da isonomia. Sendo assim, percebe-se que o problema possui raízes amargas no País, devido não só a omissão governamental, mas também a exígua abordagem midiática sobre a sua importância.
Primordialmente, denuncia-se a falta de incentivos fiscais como um dos principais causadores do entrave. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura- se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o trabalho e bem-estar social . Sob tal óptica, é possível perceber que o pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que o governo não apoia financeiramente o início das atividades empreendedoras, dificultando o ingresso a elas e, com efeito, aumentando o número de desempregados no país. É notório, pois, o quão improvidente é a atitude da máquina pública.
Ademais, é fundamental apontar o silenciamento da mídia como impulsionador da desvalorização do empreendedorismo no Brasil. De acordo com Zygmunt Bauman, célebre sociólogo polonês, algumas instituições, embora ainda mantenham a sua essência, perderam a sua função social, atuando como “zumbis”. Nessa lógica, a divulgação das vantagens do empreendedorismo são cruciais não só para estimular o interesse da população por empreender, mas também para pressionar o governo a criação de medidas que diminuam os gastos iniciais da ação empreendedora. Dessa forma, ao passo que os veículos de comunicação mantém-se inertes, os impasses voltados a depreciação dor empreendedor mantém-se em vigor, fazendo, jus ao pensamento de Bauman.
Portanto, é mister a necessidade de ressaltar a importância do empreendedorismo. Para isso, é imprescritível que o Ministério do Trabalho – órgão responsável de administrar as diretrizes para a geração de emprego e renda de apoio aos trabalhadores brasileiros– , por intermédio de, incentivos fiscais e parcerias com os principais meios de comunicação, realize palestras educativas sobre as vantagens de ser empreendedor, com intuito de enaltecer o empreendedorismo no Brasil. Somente assim, será possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#67290
Ei, @cassiahso!

Legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros/desnecessário
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do País, prevê em seu artigo 6°, o direito ao trabalho como inerente a todo cidadão brasileiro (contextualização). No entanto, apesar da garantia constitucional, nota-se que a desvalorização do empreendedorismo no Brasil configura-se como uma falha no princípio da isonomia (tese). Sendo assim, percebe-se que o problema possui raízes amargas no País, devido não só a à omissão governamental, mas também a à exígua abordagem midiática sobre a sua importância (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÃO: Introdução com estrutura completa, exposição do ponto de vista e boa organização.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Primordialmente, denuncia-se a falta de incentivos fiscais como um dos principais causadores do entrave (apresentação da ideia). Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura- se (é vista) como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o trabalho e bem-estar social. Sob tal óptica, é possível perceber que o pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que o governo não apoia financeiramente o início das atividades empreendedoras, dificultando o ingresso a à elas e, com efeito, aumentando o número de desempregados no país (encaminhamento da argumentação). É notório, pois, o quão improvidente é a atitude da máquina pública (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D1 está completo. Excelente argumentação! Apenas se atente à gramática e repetição de palavras.

Ademais, é fundamental apontar o silenciamento da mídia como impulsionador da desvalorização do empreendedorismo no Brasil (apresentação da ideia). De acordo com Zygmunt Bauman, célebre sociólogo polonês, algumas instituições, embora ainda mantenham a sua essência, perderam a sua função social, atuando como “zumbis”. Nessa lógica, a divulgação das vantagens do empreendedorismo são cruciais não só para estimular o interesse da população por empreender, mas também para pressionar o governo a à criação de medidas que diminuam os gastos iniciais da ação empreendedora (encaminhamento da argumentação). Dessa forma, ao passo que os veículos de comunicação mantém-se inertes, os impasses voltados a depreciação dor empreendedor mantém-se (permanece) em vigor, fazendo, jus ao pensamento de Bauman (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D2 também está completo, bem estruturado e bem organizado. Se atente apenas à gramática e à repetição de palavras.

Portanto, é mister a necessidade de ressaltar a importância do empreendedorismo. Para isso, é imprescritível que o Ministério do Trabalho – órgão responsável de administrar as diretrizes para a geração de emprego e renda de apoio aos trabalhadores brasileiros– , por intermédio de, incentivos fiscais e parcerias com os principais meios de comunicação, realize palestras educativas sobre as vantagens de ser empreendedor, com intuito de enaltecer o empreendedorismo no Brasil. Somente assim, será possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÃO: Conclusão + Proposta de intervenção excelentes! Possui os 5 elementos necessários. Parabéns!

Espero que te ajude!
Se precisar, já sabe.

Abraço! ;)
#67313
vitoriaca escreveu:Ei, @cassiahso!

Legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros/desnecessário
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do País, prevê em seu artigo 6°, o direito ao trabalho como inerente a todo cidadão brasileiro (contextualização). No entanto, apesar da garantia constitucional, nota-se que a desvalorização do empreendedorismo no Brasil configura-se como uma falha no princípio da isonomia (tese). Sendo assim, percebe-se que o problema possui raízes amargas no País, devido não só a à omissão governamental, mas também a à exígua abordagem midiática sobre a sua importância (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÃO: Introdução com estrutura completa, exposição do ponto de vista e boa organização.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Primordialmente, denuncia-se a falta de incentivos fiscais como um dos principais causadores do entrave (apresentação da ideia). Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura- se (é vista) como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o trabalho e bem-estar social. Sob tal óptica, é possível perceber que o pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que o governo não apoia financeiramente o início das atividades empreendedoras, dificultando o ingresso a à elas e, com efeito, aumentando o número de desempregados no país (encaminhamento da argumentação). É notório, pois, o quão improvidente é a atitude da máquina pública (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D1 está completo. Excelente argumentação! Apenas se atente à gramática e repetição de palavras.

Ademais, é fundamental apontar o silenciamento da mídia como impulsionador da desvalorização do empreendedorismo no Brasil (apresentação da ideia). De acordo com Zygmunt Bauman, célebre sociólogo polonês, algumas instituições, embora ainda mantenham a sua essência, perderam a sua função social, atuando como “zumbis”. Nessa lógica, a divulgação das vantagens do empreendedorismo são cruciais não só para estimular o interesse da população por empreender, mas também para pressionar o governo a à criação de medidas que diminuam os gastos iniciais da ação empreendedora (encaminhamento da argumentação). Dessa forma, ao passo que os veículos de comunicação mantém-se inertes, os impasses voltados a depreciação dor empreendedor mantém-se (permanece) em vigor, fazendo, jus ao pensamento de Bauman (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D2 também está completo, bem estruturado e bem organizado. Se atente apenas à gramática e à repetição de palavras.

Portanto, é mister a necessidade de ressaltar a importância do empreendedorismo. Para isso, é imprescritível que o Ministério do Trabalho – órgão responsável de administrar as diretrizes para a geração de emprego e renda de apoio aos trabalhadores brasileiros– , por intermédio de, incentivos fiscais e parcerias com os principais meios de comunicação, realize palestras educativas sobre as vantagens de ser empreendedor, com intuito de enaltecer o empreendedorismo no Brasil. Somente assim, será possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÃO: Conclusão + Proposta de intervenção excelentes! Possui os 5 elementos necessários. Parabéns!

Espero que te ajude!
Se precisar, já sabe.

Abraço! ;)

cassiahso escreveu:A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do País, prevê em seu artigo 6°, o direito ao trabalho como inerente a todo cidadão brasileiro. No entanto, apesar da garantia constitucional, nota-se que a desvalorização do empreendedorismo no Brasil configura-se como uma falha no princípio da isonomia. Sendo assim, percebe-se que o problema possui raízes amargas no País, devido não só a omissão governamental, mas também a exígua abordagem midiática sobre a sua importância.
Primordialmente, denuncia-se a falta de incentivos fiscais como um dos principais causadores do entrave. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura- se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o trabalho e bem-estar social . Sob tal óptica, é possível perceber que o pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que o governo não apoia financeiramente o início das atividades empreendedoras, dificultando o ingresso a elas e, com efeito, aumentando o número de desempregados no país. É notório, pois, o quão improvidente é a atitude da máquina pública.
Ademais, é fundamental apontar o silenciamento da mídia como impulsionador da desvalorização do empreendedorismo no Brasil. De acordo com Zygmunt Bauman, célebre sociólogo polonês, algumas instituições, embora ainda mantenham a sua essência, perderam a sua função social, atuando como “zumbis”. Nessa lógica, a divulgação das vantagens do empreendedorismo são cruciais não só para estimular o interesse da população por empreender, mas também para pressionar o governo a criação de medidas que diminuam os gastos iniciais da ação empreendedora. Dessa forma, ao passo que os veículos de comunicação mantém-se inertes, os impasses voltados a depreciação dor empreendedor mantém-se em vigor, fazendo, jus ao pensamento de Bauman.
Portanto, é mister a necessidade de ressaltar a importância do empreendedorismo. Para isso, é imprescritível que o Ministério do Trabalho – órgão responsável de administrar as diretrizes para a geração de emprego e renda de apoio aos trabalhadores brasileiros– , por intermédio de, incentivos fiscais e parcerias com os principais meios de comunicação, realize palestras educativas sobre as vantagens de ser empreendedor, com intuito de enaltecer o empreendedorismo no Brasil. Somente assim, será possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.
vitoriaca escreveu:Ei, @cassiahso!

Legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros/desnecessário
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do País, prevê em seu artigo 6°, o direito ao trabalho como inerente a todo cidadão brasileiro (contextualização). No entanto, apesar da garantia constitucional, nota-se que a desvalorização do empreendedorismo no Brasil configura-se como uma falha no princípio da isonomia (tese). Sendo assim, percebe-se que o problema possui raízes amargas no País, devido não só a à omissão governamental, mas também a à exígua abordagem midiática sobre a sua importância (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÃO: Introdução com estrutura completa, exposição do ponto de vista e boa organização.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Primordialmente, denuncia-se a falta de incentivos fiscais como um dos principais causadores do entrave (apresentação da ideia). Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura- se (é vista) como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o trabalho e bem-estar social. Sob tal óptica, é possível perceber que o pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que o governo não apoia financeiramente o início das atividades empreendedoras, dificultando o ingresso a à elas e, com efeito, aumentando o número de desempregados no país (encaminhamento da argumentação). É notório, pois, o quão improvidente é a atitude da máquina pública (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D1 está completo. Excelente argumentação! Apenas se atente à gramática e repetição de palavras.

Ademais, é fundamental apontar o silenciamento da mídia como impulsionador da desvalorização do empreendedorismo no Brasil (apresentação da ideia). De acordo com Zygmunt Bauman, célebre sociólogo polonês, algumas instituições, embora ainda mantenham a sua essência, perderam a sua função social, atuando como “zumbis”. Nessa lógica, a divulgação das vantagens do empreendedorismo são cruciais não só para estimular o interesse da população por empreender, mas também para pressionar o governo a à criação de medidas que diminuam os gastos iniciais da ação empreendedora (encaminhamento da argumentação). Dessa forma, ao passo que os veículos de comunicação mantém-se inertes, os impasses voltados a depreciação dor empreendedor mantém-se (permanece) em vigor, fazendo, jus ao pensamento de Bauman (fechamento).

OBSERVAÇÃO: D2 também está completo, bem estruturado e bem organizado. Se atente apenas à gramática e à repetição de palavras.

Portanto, é mister a necessidade de ressaltar a importância do empreendedorismo. Para isso, é imprescritível que o Ministério do Trabalho – órgão responsável de administrar as diretrizes para a geração de emprego e renda de apoio aos trabalhadores brasileiros– , por intermédio de, incentivos fiscais e parcerias com os principais meios de comunicação, realize palestras educativas sobre as vantagens de ser empreendedor, com intuito de enaltecer o empreendedorismo no Brasil. Somente assim, será possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÃO: Conclusão + Proposta de intervenção excelentes! Possui os 5 elementos necessários. Parabéns!

Espero que te ajude!
Se precisar, já sabe.

Abraço! ;)

Aaaa muito obrigada @vitoriaca ❤️
Vou me atentar a repetição de palavras e o uso das crases!
Se quiser que eu corrige uma sua me marca nela tá bom? Obrigada ❤️
#67331
@cassiahso, Disponha!!
Já mencionei você, na minha última redação :?
Obrigada :mrgreen:
Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Emily Silva muito obrigada😃! Quando disse que […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM