• Avatar do usuário
#64308
A Constituição Federal de 1988, conjunto de leis que norteiam o funcionamento do país, afirma no artigo 5° que todos são iguais perante á lei, sem distinção de qualquer natureza. Entretanto, as desigualdades sociais presentes na sociedade evidenciam a importância do antirracismo no combate à intolerância. Esse cenário conflituoso é fruto tanto do preconceito racial entranhado na população quanto da negligência governamental. Desse modo, a discussão desses aspectos é fundamental para o pleno desenvolvimento da nação.
Convém ressaltar, a princípio, que a discriminação praticada pelo corpo social é fator determinante para a permanência do problema. Embora este seja uma temática atual, não teve um surgimento recente visto que é fruto da forma como a colonização brasileira se deu, através do tráfico negreiro e da escravidão. Essa situação perdurou por cerca de quatro séculos e exemplifica o conceito de Banalidade do mal da filósofa Hannah Arendt, que afirma que quanto mais vezes um ato cruel é praticado, menos ele é notado como tal. Desse modo, é imprescindível que, para a refutação da teoria da estudiosa alemã, essa problemática seja solucionada.
Ademais, a omissão estatal, aspecto supracitado, também contribui para a perpetuação desse quadro prejudicial. A obra Cidadão de papel do escritor Gilberto Dimenstein retrata que a Carta Magna garante direitos aos indivíduos, porém, estão restritos ao papel. O que alude a realidade verde-amarela na qual os negros são a maior parte da população, no entanto, constituem a minoria dentre os cargos públicos e a educação superior. Desa maneira, para que a obra do autor brasileiro se torne apenas ficção, é indispensável a resolução dessa adversidade.
Portanto, para conter o avanço da problemática medidas são necessárias. Assim, o Ministério do Trabalho deve estabelecer uma porcentagem mínima de ocupação dos postos de trabalho por pessoas negras nas empresas e ofereça incentivos fiscais por meio do Tribunal de Contas da União - órgão que controla as finanças do país - para firmas com políticas de inclusão com a finalidade de evitar segregações raciais. Além disso, ações que promovam a integração entre as várias raças devem ser priorizadas nas escolas, já que é durante a infância que há a formação do caráter das pessoas. Dessarte, tais medidas irão promover o cumprimento efetivo da Constituição no cotidiano dos brasileiros.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

zgabiruLGD , Disponha!

Oiii alguém poderia corrigir minha reda&cc[…]

A fome em período de pandemia

Fome, palavras que para muitas pessoas trazem sent[…]

francis tuliofn ,poderiam ler também e […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM