• Avatar do usuário
#74604
Greta Thunberg, uma jovem ativista na luta ambiental, após o encontro do G7, neste ano, para discussão de temas como a emissão de gases do efeito estufa, alegou estar intrigada com a comemoração pós evento, com direito a uma apresentação de aviões — cujos rastros são poluentes —, a considerando uma atitude controversa partindo de líderes que definirão medidas nesse aspecto. Nesse sentido, tal premissa se faz presente no Brasil, uma vez que o descaso com a importância de políticas públicas para a conservação do meio ambiente é recorrente. Logo, esse impasse que possui como principais causas a ofuscação de discussões ambientais e a falta de representantes dignos, necessita de medidas amenizadoras.
Sob essa perspectiva, convém apontar o tratamento em segundo plano do debate ambiental como um agravante na lacuna de medidas efetivas na área. Nessa óptica, a conduta do Brasil na Conferência de Estocolmo, em 1972, demonstrou a omissão do País com a importância da sustentabilidade ao assumir como mais importante o avanço econômico. Analogamente, não tão distante da visão atual. Sendo assim, enquanto não providenciadas ações preservativas, dificilmente o cenário mudará.
Ademais, uma representação com autoridades incompetentes nas principais decisões que envolvem o biossistema destaca-se, também, como mais um motivo do impasse. Nesse contexto, ocorrências como o vazamento de petróleo no nordeste brasileiro, em 2019, demonstrou a inefetividade de uma postura irresponsável vinda do ex-ministro do meio ambiente perante a crise inesperada. Desse modo, até que políticas de prevenção sejam planejadas, estragos irreversíveis no ecossistema podem ocorrer.
Fica evidente, portanto, que devido o desdém com a problemática ambiental e a má atribuição de cargos representativos, se torna visível a indiferença com ações socioambientais. Para tanto, o Ministério do Meio Ambiente, deve promover medidas a favor da responsabilidade ambiental, a exemplo de financiamento dos projetos de reflorestamento e educação ambiental, isso por meio de apresentação de pautas recorrentes e pressão no Congresso. Nessa perspectiva, além de uma escolha mais a acurada de dirigentes, o intuito dessa medida é tornar grande parte da tomada de decisões brasileira mais sustentável e consequentemente alertar a ausência de medidas de conservação ambiental. Feito isso, o Brasil irá finalmente ter um posicionamento bem mais responsável do qual teve na Conferência de Estocolmo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Com a ascensão da "pandemia do covid-1[…]

No filme Maze Runner é retratado um mundo p[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/tendencias-e[…]

Se vocês puderem corrigir minha redaç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM