Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#48855
O Estatuto da Criança e do Adolescente(ECA) de 1990 prevê no artigo 4,que toda criança tem o direito à educação,cuidado e companhia presente principalmente de seus pais.No entanto,tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa um constante abandono partenal,impedindo desse modo a univerzalização desse direito tão importante ocasionando impactos,tais como :sofrimento,desrezo,problemas comportamentais que carregam para vida toda.
De acordo com o IBGE,cerca de 12 milhões de mães chefiam lares sozinhas e em grande maioria não recebem pensão alimentícia,cujo o abandono do filho entre as idades de 4 a 17 anos sem justa causa-perante a lei pode levar quinze dias de reclusão,além de multa-,cujo o responsável não garantir a educação primária.

Ademais,nesse sentido,diante de uma realidade instável e temerária que mescla conflitos nas esferas muitas das crianças e adolecentes perante ao abandono paternal se sentem desprotegidas.Além disso,as campanhas publicitárias mostram "propagandas de margarina",sendo que a realidade é totalmente diferente.Tudo isso retarda a resolução do empilho,já que o problema só cresce diante de uma sociedade desigual que contribui para a perpetuação desse quadro deletério.

É evidente,portanto,que há entraves para garantir a solidificação de políticas cujo visem à construção de um mundo melhor.Dessarte,o Governo e o ECA por intermédio de políticas públicas(palestras,campanhas publicitárias),cujo conscientize as famílias e os pais para que cuidem,eduquem e sejam presentes no crescimento de seu filho,fazendo com que os casos de abandono paternal diminua,pois é um direito garantido por lei de que todas as crianças e adolecentes tenham amparo do Estado e familiares.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 130

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#48954
O Estatuto da Criança e do Adolescente(ECA) de 1990 prevê no artigo 4,que toda criança tem o direito à educação,cuidado e companhia presente principalmente de seus pais.No entanto,tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa um constante abandono partenal,impedindo(quem está impedindo? Tente usar gerúndio apenas em frases com o sujeito claro) desse modo a univerzalização desse direito tão importante ocasionando (gerúndio aqui também. Qual o sujeito dele? Tive uma professora que sempre dizia: Pergunte ao verbo. Aqui isso funciona, o que está ocasionando? Se você não tiver uma resposta clara, melhor não usar essa estrutura.) impactos,tais como :sofrimento,desprezo,problemas comportamentais que carregam para vida toda.

Conectivo - Primeiramente, De acordo com o IBGE,cerca de 12 milhões de mães chefiam lares sozinhas e em grande maioria não recebem pensão alimentícia,cujo abandono do filho entre as idades de 4 a 17 anos sem justa causa-perante a lei pode levar quinze dias de reclusão,além de multa-,cujo responsável não garantir a educação primária. Esse parágrafo não teve argumento ou opinião. Apenas houve a explicação, mas você não apontou a causa e nem disse que é ruim.

Ademais,nesse sentido,diante de uma realidade instável e temerária que mescla conflitos nas esferas muitas das crianças e adolecentes perante ao abandono paternal se sentem desprotegidas.Além disso,as campanhas publicitárias mostram "propagandas de margarina",sendo que a realidade é totalmente diferente.Tudo isso retarda a resolução do empilho,já que o problema só cresce diante de uma sociedade desigual que contribui para a perpetuação desse quadro deletério. Aqui teve um pouco da sua indignação com o problema, mas ainda não falou das causas dele. Porque ocorre o abandono paternal? Ou, porque as crianças e adolescentes são prejudicados? Você precisa identificar uma causa, no desenvolvimento, para poder solucionar na intervenção.

É evidente,portanto,que há entraves para garantir a solidificação de políticas cujo visem à construção de um mundo melhor(finalidade).Dessarte,o Governo e o ECA (quem) por intermédio (meio)de políticas públicas(palestras,campanhas publicitárias),cujo(Cujo tem a ver com "posse". Ex: "A mulher, cuja bolsa é amarela, é bonita" e uma junção de "A mulher é bonita" e "a bolsa da mulher é amarela". Nesse trecho que você usou cujo, não há relação de posse. O ideal seria "os quais") conscientizem as famílias e os pais para que cuidem,eduquem e sejam presentes no crescimento de seu filho,fazendo com que os casos de abandono paternal diminua (Detalhamento do meio),pois é um direito garantido por lei de que todas as crianças e adolecentes tenham amparo do Estado e familiares. Falta a "Ação"
#48955
JaqueSilva01 escreveu:@AhNaoAna boa tarde,aguardando a correção rs.
Desculpa a demora! Achei que daria tempo de concluir sua correção antes de começar os preparativos da virada aqui em casa, mas não deu.

Mas, antes tarde do que nunca 😅
#48960
Sobre a argumentação e conclusão, vou adicionar um comentário aqui que eu havia feito em outra redação.

Para a argumentação, essa é a estratégia que eu uso:
1° período: Falo qual o problema e qual a causa. (Ex: A evasão, infelizmente, é um problema que persiste por causa da falta de investimento...)Tem pessoas que separam em dois períodos essa parte. (Ex: A evasão, infelizmente, é um problema que persiste na sociedade. Isso ocorre por causa da falta de investimento...)
2° período: uso um repertório para provar que essa é a causa. (Ex: Confirma-se isso por dados do IBGE...)
3° período: Minha indignação, que faz parte da autoria. (Ex: portanto, é inaceitável que tal realidade perdure e prejudique o brasileiro).
Isso vai ser feito nos dois parágrafos de desenvolvimento.

E, também, a autoria/indignação pode ser demonstrada também pela adjetivação e caracterização de coisas, como: "o cirúrgico escritor fulano" ou "o governo, nocivamente, não atua nessa questão".
#48961
Já sua conclusão pode ser feita de forma geral assim: Com o objetivo de resolver essa problemática (finalidade), fulano (quem) tem que fazer isso (ação). Essa intervenção será realizada por meio de tal coisa(modo) + Detalhamento que você achar mais adequado.
Esse é um esquema geral, que deve ser alterado da forma que você preferir. Só tente manter a articulação e a clareza, sempre.

NayraSantos marliac Juliana2020 EduardoP[…]

Inspirado nos relatos da professora norte-american[…]

Tabagismo

De acordo com o filósofo Ralph Waldo, &quo[…]

A constituição federal de 1988, docu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM