• Avatar do usuário
#75899
Muito se discute acerca da qualificação da mão de obra, desde décadas atrás, essa problemática já era preocupação não só para a população como também, para seus governantes. Durante o governo de Getúlio Vargas, houve a criação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), que visava à formação técnica de estudantes e facilitava a inserção dos mesmos no mercado de trabalho, o que por conseguinte, diminuía o número de desempregados, que muitas vezes não eram contratados por não possuírem a qualificação necessária. O investimento em educação técnica é crucial para que mais brasileiros saiam da condição de desempregados e gerem um maior rendimento econômico ao país.
Primordialmente, deve se ter em vista que o Brasil é um país que possui mais de 11 milhões de desempregados, mas ainda assim, há uma grande parte de suas fábricas com dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados, o que deixa explícito o quanto o grau de instrução do trabalhador influencia em sua vida profissional e no mercado trabalhista. Diante disso, fica evidente que a problemática seria drasticamente reduzida se o investimento em projetos como o SENAI fosse maior, além de evitar essa escassez trabalhista e contribuir para o melhoramento da economia brasileira.
Outro fator que afeta diretamente a vida profissional dos brasileiros, é o grau de escolaridade, como aponta dados de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE), em que mostram que o número de empregados que possuem uma maior formação escolar vem crescendo (1,8%), enquanto que os de menor escolaridade caem (12,8%).
Diante das condições apresentadas, nas quais fábricas têm dificuldades em encontrar trabalhadores qualificados, mesmo o país possuindo um alto número de desempregados, verifica-se a necessidade do Ministério do Trabalho em investir em programas que visem à formação técnica, para que assim, esse cenário caótico possa ser amenizado. Desse modo, o número de desempregados diminuirá, pois os trabalhadores terão uma maior capacitação, e a economia brasileira terá uma grande melhoria.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A Constituição Federal de 1988, asse[…]

A luta em meio á reciclagem

No Brasil, é bem comum ver por aí ca[…]

A constituição Federal de 1988 (CFI8[…]

Outubro Rosa A prevenção ao c&ac[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM