• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#78305
A frase "Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê", atribuída a Monteiro Lobato, se reflete na sociedade brasileira quando se trata da formação infantil no país, pois apesar da literatura se mostrar um aspecto de vital importância no cenário educacional, fatores como a negligência estatal e a desvalorização da leitura se fazem presentes nesse cenário.

Em primeiro plano, é preciso reconhecer a indiferença do Estado perante à educação, fato estampado pela falta de investimento nas escolas e nos profissionais da área. Essa negligência pode ser encarada como uma estratégia política - utilizada desde o Brasil colonial -, uma vez que, quanto menos instruído for o povo, mais fácil será manipulá-lo.

A leitura desempenha um papel essencial para a construção de um indivíduo pensante, sendo também um instrumento de transformação, afinal, segundo Nelson Mandela, "A educação é a arma mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo". Porém, a cultura literária tem sido cada vez mais ignorada no mundo moderno, de forma que as crianças acabam consumindo conteúdos digitais desde muito antes de serem alfabetizadas, e nunca recebem o impulso necessário para criarem o hábito de ler.

Portanto, faz-se necessário que o Ministério da Educação destine verbas às escolas primárias de todo o país, com o objetivo de investir em atividades lúdicas - como feiras, bibliotecas criativas, peças de teatro, etc - que promovam entendimento a respeito da importância da literatura na formação infantil, envolvendo professores, crianças e suas famílias.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#78312
Olá!! Então a redação está linda, bem articulada e escrita, só teve dois pequenos erros.

A primeira: faltou tópico frasal no desenvolvimento 2.

O segundo: " desde muito antes de " tire desde muito, e deixe antes, fica bem melhor.

Tirando, esses pequenos erros, está perfeita sua redação!! 👏👏
#78354
olá!

INTRODUÇÃO
A frase "Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê", atribuída a Monteiro Lobato, se reflete na sociedade brasileira quando se trata da formação infantil no país, pois apesar da literatura se mostrar um aspecto de vital importância no cenário educacional, fatores como a negligência estatal e a desvalorização da leitura se fazem presentes nesse cenário.

NÃO VI DEFEITOS NA SUA INTRODUÇÃO.

D1
Em primeiro plano, é preciso reconhecer a indiferença do Estado perante à educação, fato estampado pela falta de investimento nas escolas e nos profissionais da área. Essa negligência pode ser encarada como uma estratégia política - utilizada desde o Brasil colonial -, uma vez que, quanto menos instruído for o povo, mais fácil será manipulá-lo.

ACREDITO QUE FAZER UM PARALELO ENTRE O QUE OCORREU NO BRASIL COLONIAL E AINDA OCORRE SERIA LEGAL. EM OUTRAS PALAVRAS, ESCREVER BREVEMENTE QUAL É ESSA ESTRATÉGIA POLÍTICA. ALÉM DISSO, FINALIZAR O PARÁGRAFO SERIA BOM.

D2
A leitura desempenha um papel essencial para a construção de um indivíduo pensante, sendo também um instrumento de transformação, afinal, segundo Nelson Mandela, "A educação é a arma mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo". Porém, a cultura literária tem sido cada vez mais ignorada no mundo moderno, de forma que as crianças acabam consumindo conteúdos digitais desde muito antes de serem alfabetizadas, e nunca recebem o impulso necessário para criarem o hábito de ler.

NÃO PRECISA DE VÍRGULA ALI. O SUJEITO CONTINUA SENDO AS CRIANÇAS. ATÉ ONDE SEI, USA-SE ,+e QUANDO MUDA O SUJEITO.
FALTOU UM TÓPICO FRASAL E UMA FRASE FINALIZANDO.

CONCLUSÃO
Portanto, faz-se necessário que o Ministério da Educação destine verbas às escolas primárias de todo o país, com o objetivo de investir em atividades lúdicas - como feiras, bibliotecas criativas, peças de teatro, etc -, que promovam entendimento a respeito da importância da literatura na formação infantil, envolvendo professores, crianças e suas famílias.
✔✔✔

Amei sua redação! Se tiver alguma dúvida em relação ao que foi dito, me avise. Muito obrigada pelo seu comentário na minha redação.
Bjs!
#78416
Gi69 escreveu:olá!

INTRODUÇÃO
A frase "Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê", atribuída a Monteiro Lobato, se reflete na sociedade brasileira quando se trata da formação infantil no país, pois apesar da literatura se mostrar um aspecto de vital importância no cenário educacional, fatores como a negligência estatal e a desvalorização da leitura se fazem presentes nesse cenário.

NÃO VI DEFEITOS NA SUA INTRODUÇÃO.

D1
Em primeiro plano, é preciso reconhecer a indiferença do Estado perante à educação, fato estampado pela falta de investimento nas escolas e nos profissionais da área. Essa negligência pode ser encarada como uma estratégia política - utilizada desde o Brasil colonial -, uma vez que, quanto menos instruído for o povo, mais fácil será manipulá-lo.

ACREDITO QUE FAZER UM PARALELO ENTRE O QUE OCORREU NO BRASIL COLONIAL E AINDA OCORRE SERIA LEGAL. EM OUTRAS PALAVRAS, ESCREVER BREVEMENTE QUAL É ESSA ESTRATÉGIA POLÍTICA. ALÉM DISSO, FINALIZAR O PARÁGRAFO SERIA BOM.

D2
A leitura desempenha um papel essencial para a construção de um indivíduo pensante, sendo também um instrumento de transformação, afinal, segundo Nelson Mandela, "A educação é a arma mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo". Porém, a cultura literária tem sido cada vez mais ignorada no mundo moderno, de forma que as crianças acabam consumindo conteúdos digitais desde muito antes de serem alfabetizadas, e nunca recebem o impulso necessário para criarem o hábito de ler.

NÃO PRECISA DE VÍRGULA ALI. O SUJEITO CONTINUA SENDO AS CRIANÇAS. ATÉ ONDE SEI, USA-SE ,+e QUANDO MUDA O SUJEITO.
FALTOU UM TÓPICO FRASAL E UMA FRASE FINALIZANDO.

CONCLUSÃO
Portanto, faz-se necessário que o Ministério da Educação destine verbas às escolas primárias de todo o país, com o objetivo de investir em atividades lúdicas - como feiras, bibliotecas criativas, peças de teatro, etc -, que promovam entendimento a respeito da importância da literatura na formação infantil, envolvendo professores, crianças e suas famílias.
✔✔✔

Amei sua redação! Se tiver alguma dúvida em relação ao que foi dito, me avise. Muito obrigada pelo seu comentário na minha redação.
Bjs!
Fico muito feliz com seu feedback, e com certeza irei usar tuas dicas. Obrigada!!

Excelente redação amigo.

@eurodrigo poderia dar uma olhada?

Correção flash • Modelo ENEM […]

Correção flash • Modelo ENEM […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM