Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#48051
Incêndio do senso crítico
No livro “Fahrenheit 451”, é retratado um futuro distópico em que a televisão estimula a exclusão de todo registro literário, a fim de alienar toda a camada popular. Nesse sentido, o enredo foca em Montag, um bombeiro que é responsável por queimar todos os livros para suprimir as ideias dissidentes. Fora do romance, nota-se que a realidade analisada é homóloga ao cenário brasileiro: que corrobora para a desvalorização da literacia familiar seja pela desigualdade social, seja pela alienação midiática.
     A princípio, vale salientar que a concentração social impossibilita tal estímulo literário. Nesse viés, segundo o sociólogo estruturalista Pierre Bordieu, em razão dessa polarização, apenas os alunos oriundos das camadas superiores têm como responder à expectativa do sistema de ensino: desenvolver o conhecimento erudito já em casa. Sob essa óptica, grupos em situação precária não têm a leitura como demanda parental que, consequentemente, torna-se utópico para substancial parcela brasileira, fomentando uma grande competição escolar, além de reproduzir e reforçar as desigualdades sociais. Desse modo, enquanto a base educacional do Brasil promover a disputa entre os estudantes, essa ação em família será somente um privilégio para a camada com maior poder aquisitivo.
     Outrossim, é fulcral ressaltar que a persuasão infantil compõe um obstáculo para impulsionar o costume linguístico. No século passado, a primeira geração da Escola de Frankfurt afirma que a mídia, priorizando o lucro, influencia a camada pública por meio da industrialização cultural. Sob esse prisma, a cultura pop cristaliza o consumo, veiculando vídeos nas plataformas digitais: como no Youtube e no Facebook, desestimulando o hábito de ler e expondo o público júnior a isso de forma prematura, o que suprime o senso crítico, sendo essencial na interpretação textual e na escrita. Dessarte, é fundamental, frente a essa alienação, tomar providências para promover uma melhor aprendizagem.
    Depreende-se, dado o exposto, que são necessários medidas para mitigar esses impasses. Em síntese, cabe ao Ministério da Educação atenuar a competição escolar, por meio da criação de "Workshops" literários, com o "Biblioteca de Alexandria", para a formação plena do senso crítico, além de integrar a parcela marginalizada às atividades acadêmicas. Ademais, é competência dos pais monitorar, de fm, o acesso cibernético das crianças, a fim de evitar a exposição prematura à Internet. Assim, distanciar-se da narrativa de "Fahrenheit 451", queimando apenas as mazelas sociais
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Promulgada em 1988, a Constituição F[…]

A série "13 Reasons Why", baseada[…]

Nos dias atuais é visível a falta de[…]

Com base nos dados da OMS de 2017, mais de 300 mil[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM