Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#45847
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à educação como inerente a todo cidadão brasileiro. Todavia, durante toda a história nacional diversos entraves foram encontrados na tentativa de desenvolvimento, dentre eles destaca-se a importância da leitura para formação humana. A partir de uma análise desse impasse, percebe-se que ele está vinculado não só à sociedade, mas também à ineficácia do Governo Federal na resolução desse infortúnio.
Precipuamente, convém ressaltar que a situação é corroborada pelo meio grupal. Na obra “Utopia,” do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e de problemas.No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto disso, uma vez que há uma carência de pessoas letradas, por consequência do rápido desenvolvimento tecnológico, que prejudica os “não leitores” de se inserir no mundo digital.Nesse sentido, é inaceitável que em pleno século XXI, ainda haja uma deficiência humana que viole os direitos à educação.
Outrossim, faz-se mister salientar o Governo como impulsionador da problemática.Segundo o pensador Thomas Hobbes, o Estado é responsável por garantir o bem-estar da população. Entretanto, isso não ocorre no Brasil devido à falta de medidas, no que diz respeito à educação e ao alfabetismo, para exercer os Direitos Constitucionais aos cidadãos. Assim, tal negligência fere a iniciativa dessa parcela da população de ter um país de bons leitores e de possibilitar a inclusão nos meios educacionais, sociais e culturais hodiernos. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Destarte, mecanismos são necessários para conter o avanço do problema no País.Dessa maneira, é dever do Estado, por meio do Poder Executivo, fazer com que os
Direitos Constitucionais não fiquem apenas no papel, e apresentar melhorias na vida dos brasileiros. Tal ação deve ser feita por intermédio de investigações e fiscalizações em residências de pessoas iletradas, no meio social, em escolas e em todo território nacional, a fim de evitar mais empecilhos no caminho da coletividade. Dessarte, atenuar-se-á, em médio a longo prazo, o impacto nocivo da importância da leitura, e o corpo social alcançará a Utopia de More.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

De acordo com a ABI (Associação Bras[…]

A constituição de 1988 documento jur[…]

@GlendaMorais,você poderia corrigir minha re[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM