Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#49131
Nos dias de hoje a informação se tornou muito mais acessível, comparando-a com antigamente, em que - antes da invenção do rádio, no século XIX - tudo era passado por cartas, boca-a-boca e mensageiros. É inegável o fato que a evolução das demais comunicações trouxe uma facilidade na hora de se informar. Contudo, como diz a lei da alquimia, "Sempre deve haver uma troca equivalente". E a troca, neste caso, foram as opiniões.

O papel de um jornalista é passar uma notícia, sendo totalmente imparcial no processo. Esta seria a teoria do jornalismo. Porém, claro, durante a prática é deveras difícil manter-se firme e falar, sem expressar uma expressão ou deixar escapar uma doxa. O problema da imparcialidade é que as opiniões estão sendo fabricadas, não criadas gradativamente. Exemplos: o caso Marcius Melhem e Dani Calabresa, Maicon Küster e Record, onde Marcius foi acusado de tentativa de estupro e Maicon foi confundido com um pedofilo. Falar sobre um assunto envolvendo prisão e investigação pede imparcialidade, pois como remetente, seu trabalho é passar uma informação, não discuti-la. Como resultado de um trabalho mal feito, pessoas que podem ser inocentes, sofrerão as consequências daqueles que as acusaram e daqueles que espalharam informações indevidamente, recheando seus textos com xingamentos e ameaças.

Para contornar este tipo de problema é preciso, no mínimo, reconhecer que alguns casos pedem imparcialidade, enquanto outros não. Uma recomendação não pode ser imparcial, assim como uma notícia não deve ser parcial. Para isso, escolas de todas as séries deveriam buscar uma forma de ensinar seus alunos a importância de se expressar e de apenas mostrar. Isto, por meio de aulas, atividades, gincanas e apresentações. Lembrando, sempre, que a infância é a fase em que mais se aprende.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

GlendaMorais , eu procurei bastante no manual do[…]

Em sua obra "O Cidadão de Papel",[…]

Segundo o site "o Globo" teve um aumento[…]

A série “13 Reasons Why”, conta[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM