• Avatar do usuário
#73314
Em meados do século XX, o escritor austríaco Stefan Zweig mudou-se para o Brasil. Bem recebido e encantado com sua nova casa, Zweig escreveu o livro "Brasil, país do futuro". No entanto, quando observa-se a falta de empatia nas relações sociais no Brasil, nota-se que essa profecia é constatada na teoria e não desejavelmente na prática. Desse modo, é evidente que a problemática desenvolve-se não apenas devido a insuficiência educacional estatal como também da ocorrência de crimes de ódio. Dessa forma, é necessário um olhar sobre esses aspectos.

Em primeiro plano, deve-se ressaltar à carência de políticas públicas. Segundo o filósofo Thomas Hobbes, o Estado foi criado para eliminar as condições de desigualdade, e assim promover a coesão social. Entretanto, isso não ocorre no corpo social brasileiro, uma vez que não há nas instituições de ensino o desenvolvimento da temática da empatia, acarretando assim uma sociedade "desumanizada", que não têm compreensão dos problemas sociais, e assim, tornam-se cada vez mais individualistas e egoístas Dessa forma, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal.

Outrossim, os crimes de ódio que ocorrem no Brasil também podem ser apontados como promotor do problema. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população negra têm 2,7% mais chances de serem vítimas de assassinatos do que os brancos. Partindo desse pressuposto, a sociedade brasileira ainda está presa em amarras arcaicas, no qual muitos cidadãos têm a convicção de que os negros são inferiores, gerando ódio contra essa parcela da população. Destarte, isso retarda a resolução do empecilho, já que a intolerância contribui para a não efetivação da empatia.

Portanto, com o intuito de aprimorar a empatia nas relações sociais brasileiras, faz-se necessário que o Ministério da Educação - como órgão que administra a educação no país - insira na grade das instituições de ensino a abordagem sobre a empatia, por meio das aulas de História e Sociologia, enfatizando seu histórico e impacto , com o intuito de instruir os jovens sobre o assunto. Assim, a profecia de Zweig será solidificada no Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 153

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#73317
Outrossim, os crimes de ódio que ocorrem no Brasil também podem ser apontados como promotor do problema. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população negra têm 2,7% mais chances de serem vítimas de assassinatos do que os brancos. Partindo desse pressuposto, a sociedade brasileira ainda está presa em amarras arcaicas, no qual muitos cidadãos têm a convicção de que os negros são inferiores, gerando ódio contra essa parcela da população. Destarte, isso retarda a resolução do empecilho, já que a intolerância contribui para a não efetivação da empatia.
os crimes de ódio retardam ou são promotores da falta de empatia? ficou contraditório

Com a ascensão da "pandemia do covid-1[…]

No filme Maze Runner é retratado um mundo p[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/tendencias-e[…]

Se vocês puderem corrigir minha redaç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM