Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#60940
No livro “O cidadão de Papel”, o jornalista Gilberto Dimenstein afirma que os direitos constitucionais residem tão somente na teoria. De maneira análoga, a cultura - direito assegurado pela Constituição Federal de 1988 - não é usufruída por toda a população, na qual um grande número de pessoas são privadas do acesso à cultura no Brasil. Tal privação ocorre devido ao alto custo econômico dos eventos culturais, que favorecem classes privilegiadas, e à má distribuição geográfica destes.

Diante desse cenário, evidencia-se o alto custo dos eventos culturais como um dos causadores do problema. Segundo Confúcio, filósofo chinês, a cultura está acima da diferença da condição social. Contudo, no Brasil, pessoas com condições monetárias mais baixas são impedidas de aproveitar meios culturais como, cinemas, exposições de arte, música e livros, o que contribui para que essas classes não participem da sociedade efetivamente, uma vez que a cultura torna-se restrita à classes com poder aquisitivo maior. Dessa forma, o pensamento do chinês não é fundamentado no Brasil, visto que, a condição social está sim acima da cultura.

Ademais, a má distribuição geográfica dos meios culturais favorece a privação do acesso à cultura no país. Muitos cidadãos, de diversas cidades brasileiras, não podem usufruir de uma biblioteca ou de uma sala de cinema, pois estas atividades concentram-se nos grandes centros urbanos do país, dado que, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 5.560 municípios brasileiros não dispõem de espaços para estas atividades. Desse modo, estes cidadãos deixam também de se interessar pela cultura, posto que precisam deslocar-se de uma cidade para outra, tendo gastos com transporte público ou combustível.

Portanto, para que haja inclusão cultural no Brasil, urge que o Ministério da cultura , ofereça, por meio de verbas governamentais, programas de cinema e leitura nos locais mais afastados dos centros urbanos, dessa maneira, pessoas que moram em municípios que carecem de meios culturais possam também desfrutar de diversos aspectos da cultura brasileira, como filmes e clássicos da literatura. Além disso, é preciso que o Governo Federal ajuste urgentemente os preços de eventos culturais, com o objetivo de que toda a população possa ir a eles e não somente as classes com maior poder aquisitivo, assim, o pensamento do filósofo chinês pode ser concretizado na sociedade brasileira.

ME AJUDEMMM POR FAVOR
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#60975
@Iswbraga

No livro “O cidadão de Papel”, o jornalista Gilberto Dimenstein afirma que os direitos constitucionais residem tão somente na teoria. De maneira análoga, a cultura - direito assegurado pela Constituição Federal de 1988 - não é usufruída por toda a população, na qual um grande número de pessoas são privadas do acesso à cultura no Brasil. Tal privação ocorre devido ao alto custo econômico dos eventos culturais, que favorecem classes privilegiadas, e à má distribuição geográfica destes.
Boa introdução.

Diante desse cenário, evidencia-se o alto custo dos eventos culturais como um dos causadores do problema. Segundo Confúcio, filósofo chinês, a cultura está acima da diferença da condição social. Contudo, no Brasil, pessoas com condições monetárias mais baixas são impedidas de aproveitar meios culturais como, cinemas, exposições de arte, música e livros, o que contribui para que essas classes não participem da sociedade efetivamente, uma vez que a cultura torna-se restrita à classes com poder aquisitivo maior. Dessa forma, o pensamento do chinês não é fundamentado no Brasil, visto que, a condição social está sim acima da cultura.
Ótimo, excelente.

Ademais, a má distribuição geográfica dos meios culturais favorece a privação do acesso à cultura no país. Muitos cidadãos, de diversas cidades brasileiras, não podem usufruir de uma biblioteca ou de uma sala de cinema, pois estas atividades concentram-se nos grandes centros urbanos do país, dado que, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 5.560 municípios brasileiros não dispõem de espaços para estas atividades. Desse modo, estes cidadãos deixam também de se interessar pela cultura, posto que precisam deslocar-se de uma cidade para outra, tendo gastos com transporte público ou combustível.
Muito bom. :D

Portanto, para que haja inclusão cultural no Brasil (efeito), urge que o Ministério da cultura (agente), ofereça, por meio de verbas governamentais (meio), programas de cinema e leitura nos locais mais afastados dos centros urbanos (ação), dessa maneira, pessoas que moram em municípios que carecem de meios culturais possam podem também desfrutar de diversos aspectos da cultura brasileira, como filmes e clássicos da literatura (efeito + detalhamento). Além disso, é preciso que o Governo Federal (agente) ajuste urgentemente os preços de eventos culturais (ação), com o objetivo de que toda a população possa ir a eles e não somente as classes com maior poder aquisitivo, assim, o pensamento do filósofo chinês pode ser concretizado na sociedade brasileira (efeito).
Sua primeira proposta está completa.

Esse texto foi melhor que o anterior. Só chamo atenção para alguns conectivos que você pode colocar para inserir o repertório, pois fazem grande diferença. Já na escrita, é muito bem feita, mas cuidado com a falta de alguns artigos. É isso, continue assim!
#60978
Ashiley escreveu:@Iswbraga

No livro “O cidadão de Papel”, o jornalista Gilberto Dimenstein afirma que os direitos constitucionais residem tão somente na teoria. De maneira análoga, a cultura - direito assegurado pela Constituição Federal de 1988 - não é usufruída por toda a população, na qual um grande número de pessoas são privadas do acesso à cultura no Brasil. Tal privação ocorre devido ao alto custo econômico dos eventos culturais, que favorecem classes privilegiadas, e à má distribuição geográfica destes.
Boa introdução.

Diante desse cenário, evidencia-se o alto custo dos eventos culturais como um dos causadores do problema. Segundo Confúcio, filósofo chinês, a cultura está acima da diferença da condição social. Contudo, no Brasil, pessoas com condições monetárias mais baixas são impedidas de aproveitar meios culturais como, cinemas, exposições de arte, música e livros, o que contribui para que essas classes não participem da sociedade efetivamente, uma vez que a cultura torna-se restrita à classes com poder aquisitivo maior. Dessa forma, o pensamento do chinês não é fundamentado no Brasil, visto que, a condição social está sim acima da cultura.
Ótimo, excelente.

Ademais, a má distribuição geográfica dos meios culturais favorece a privação do acesso à cultura no país. Muitos cidadãos, de diversas cidades brasileiras, não podem usufruir de uma biblioteca ou de uma sala de cinema, pois estas atividades concentram-se nos grandes centros urbanos do país, dado que, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 5.560 municípios brasileiros não dispõem de espaços para estas atividades. Desse modo, estes cidadãos deixam também de se interessar pela cultura, posto que precisam deslocar-se de uma cidade para outra, tendo gastos com transporte público ou combustível.
Muito bom. :D

Portanto, para que haja inclusão cultural no Brasil (efeito), urge que o Ministério da cultura (agente), ofereça, por meio de verbas governamentais (meio), programas de cinema e leitura nos locais mais afastados dos centros urbanos (ação), dessa maneira, pessoas que moram em municípios que carecem de meios culturais possam podem também desfrutar de diversos aspectos da cultura brasileira, como filmes e clássicos da literatura (efeito + detalhamento). Além disso, é preciso que o Governo Federal (agente) ajuste urgentemente os preços de eventos culturais (ação), com o objetivo de que toda a população possa ir a eles e não somente as classes com maior poder aquisitivo, assim, o pensamento do filósofo chinês pode ser concretizado na sociedade brasileira (efeito).
Sua primeira proposta está completa.

Esse texto foi melhor que o anterior. Só chamo atenção para alguns conectivos que você pode colocar para inserir o repertório, pois fazem grande diferença. Já na escrita, é muito bem feita, mas cuidado com a falta de alguns artigos. É isso, continue assim!


MUITO OBRIGADAAA, TENTAREI MELHORAR :D :D

Segundo Émile Durkheim “nosso ego&iac[…]

Combate às epidemias No processo de colon[…]

Fabi2610 , digo o mesmo que a 3m1ly . Estude sob[…]

Certo Parcialmente certo Errado Ausên[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM