• Avatar do usuário
#65111
Celebrado no mês de maio, o Dia Internacional dos Trabalhadores remete ao espectro visibilidade mundial, já que a recordação das lutas e dos direitos garantidos aos trabalhadores em decorrência disso é de suma importância para a manutenção da qualidade de trabalho. Entretanto, a data não cumpre com esse papel o que ocasiona na ignorância às leis trabalhistas e dá margem para exploração. Torna-se imprescindível democratizar o conhecimento sobre os direitos dos servidores brasileiros visto que proporciona aos cidadãos senão crítico.

Nesse contexto, é evidente quer um cidadão com pouco conhecimento sobre seus direitos é facilmente manipulável, o que dá aos empregadores a oportunidade de controle sobre seu empregado. Nesse ínterim, é possível vizualizar o poder da educação incluso na concepção do sociólogo Karl Marx, no qual a educação tem função social de combater a alienação e desumanização. Esse conhecimento da ao subalterno sendo crítico para rejeitar injustiças e explorações.

Por outro lado, é relevante destacar o quanto a sociedade contemporânea brasileira estimula o trabalho excessivo, visto que, segundo o filósofo sul coreano Byung-Chul Han "o indivíduo se explora e acredita que isso é realização". Essa supervalorização ao esforço exagerado gera certa banalização dos privilégios trabalhistas o que aumenta os abusos, tornando-se normais e essenciais para a vida do empregado.

Urge, portanto, a necessidade de combater a esses obstáculos. Para isso é imprescindível que o Ministério do Trabalho com a mídia, por intermédio de propagandas, falem sobre a importância do conhecimento sobre os direitos dos trabalhadores, de modo a evitar a elienacao e consequentemente diminuir a exploração no trabalho. Paralelamente é imperativo que as escolas discutam sobre o quanto a valoricao aos esforço exagerado pode desencadear a mão aplicação das leis trabalhistas, para que assim sejam formados cidadãos conscientes do que o Dia do Trabalhoé um dia de lembrança às lutas dos trabalhadores por seus direitos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Literatura infantil

No ano de 1993 durante o poder de Adolf Hitler, em[…]

Ashiley , jherodrigues , eurodrigo , Dant[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

Muitas pessoas hoje em dia usam a tecnologia ao se[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM