#73177
Segundo  o responsável por cuidar de questões relacionadas à saúde global, OMS (Organização Mundial da Saúde) “A depressão é a doença mais incapacitante do mundo”. Nessa esteira, nota-se que a saúde mental diante da pandemia de COVID-19 é um grave problema no Brasil, devido, não só a falta de informação, mas também às Fake News.

A princípio, é interessante ressaltar que a falta de informação correta e verdadeira é uma das causas do problema no país. De acordo com a Área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril, “vivemos em tempos únicos, é esperado sentir-se mal, ansioso, insatisfeito ou triste”. No entanto, infelizmente 54% dos brasileiros estão extremamente preocupados coma situação da COVID-19 e deixando-se levar pelo turbilhão de sensações, cometem atos impulsivos e radicais; que, consequentemente, são gerados devido à várias notícias disseminadas pelas redes sociais o que muitas vezes surgem apenas a fim do ganho de views.

Sob essa perspectiva, vale destacar que o Ministério da Saúde , elaborou em seu site uma seção para alertar as pessoas sobre notícias falsas (Fake News) destacando a mais popular entre elas “Vacina da gripe aumenta rico de adoecer por coronavírus”. Desse modo, é evidente que os indivíduos não se preocupam com a saúde psicológica e o Governo ainda não oferece o suporte necessário que a população precisa, já que não são todos que conseguem ter acesso à plataforma devido ao mau uso dos meios de comunicação e informação, os quais distoam a maior parte das informações comprovadas.

Depreende-se, dessa forma, a urgência de ações interventivas com o fito de amenizar a questão. Para isso o Ministério da Saúde deve promover, em todas as instituições públicas do país, discussões sobre o perigo de negligenciar e propiciar a disseminação de notícias falsas  sobre a saúde mental, para que os jovens tornem-se mais conscientes e disponíveis para ajudar os que mais precisam. Isso pode ser feito por meio de encontros aos finais de semana – seguindo os protocolos de proteção – mediados por psicólogos e psiquiatras a fim de que a realidade brasileira e altere. Também é fundamental que o Ministério da Saúde coloque à disposição da população, profissionais qualificados e isso deve ser feito através da atuação de psicólogos em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para minimizar o número de suicídios. Assim, a população estará pronta para lidar com suas emoções.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Oi Hector, acabei de ler a sua redaçã[…]

O cinema brasileiro é um produto cultural q[…]

Com a ascensão da "pandemia do covid-1[…]

No filme Maze Runner é retratado um mundo p[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM