Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#39647
A dificuldade dos jovens na escolha da profissão

Segundo às ideias de Nietzsche e sua emblemática frase “Torna-te quem tu és” o objetivo do homem é construir a si mesmo enquanto sujeito ativo de sua própria existência. Desse modo, ele deve, pois, ter autoconhecimento suficiente para poder tomar as melhores decisões no que diz respeito a sua própria vivência e papel no mundo. Sendo a profissão, uma dessas difíceis decisões, que engloba não apenas fatores psicológicos mas também sociais.

Antes das revoluções industriais e da migração do campo para as cidades o homem e a mulher tinham tarefas delimitadas e pouca liberdade de escolha no que diz respeito à profis-
são, com o aumento da complexidade das sociedades mais possibilidades de trabalho surgi- ram, além da libertação feminina, e sua inserção direta no mercado de trabalho. No entanto, tais possibilidades por vezes podem se revelar ilusórias, visto que a depender do status socioeconômico e do sexo, algumas pessoas parecem destinadas a exercerem certos cargos relacionados ao seu status social.

Sendo o Brasil um país de grande desigualdade social, poucos jovens possuem o real privilégio de escolha profissional, com suporte financeiro e psicológico adequados. Pois na realidade, boa parte dos jovens precisa trabalhar e acaba aceitando qualquer oportunidade empregatícia que surja. Além do problema de indecisão a respeito da profissão e da necessidade de autoconhecimento, o nível socioeconômico, a falta de oferta de emprego e uma baixa na variedade de cursos superiores disponíveis em determinados locais, dificultam mais ainda a escolha profissional dos jovens no Brasil.

Dessa forma, faz-se necessário que Ministério da educação em parceria com as escolas invistam em cursos e atividades visando a orientação profissional e promovendo o autoconhecimento. E que o governo em parceria com as escolas e empresas aumente o número de vagas em projetos como o Jovem aprendiz, que visa inserir o jovem no mercado de trabalho auxiliando com uma renda básica. É necessário também que o investimento em educação seja constante, pois, apenas dessa forma o país pode oferecer de maneira mais igualitária a oportunidade do jovem de estudar e estar de acordo com a profissão na qual deseja seguir. Dessa maneira contribuindo de maneira ativa na sociedade e promovendo o crescimento do país satisfeito com a sua função social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#39787
Oi,@Analux! Vou fazer alguns apontamentos. Espero que comente aqui.

Segundo às ideias de Nietzsche e sua emblemática frase “Torna-te quem tu és”, [1] o objetivo do homem é construir a si mesmo enquanto sujeito ativo de sua própria existência. Desse modo, ele deve, pois, ter autoconhecimento suficiente para poder tomar as melhores decisões no que diz respeito a sua própria vivência e ao papel no mundo. Sendo a profissão, uma dessas difíceis decisões, que engloba não apenas fatores psicológicos mas também sociais.

[1] Usa-se vírgula para separar adjunto adverbial.
[1] Paralelismo sintático.

Comentário: Seu está bom, apresenta repertório, contextualização e tese! Senti falta de desenvolver um pouco mais sobre a citação de Nietzsche.

Desenvolvimento 1:
Antes das revoluções industriais e da migração do campo para as cidades, [2] o homem e a mulher tinham tarefas delimitadas e pouca liberdade de escolha no que diz respeito à profissão,[3] com o aumento da complexidade das sociedades mais possibilidades de trabalho surgiram, além da libertação feminina, e sua inserção direta no mercado de trabalho. No entanto, tais possibilidades por vezes podem se revelar ilusórias, visto que a depender do status socioeconômico e do sexo, algumas pessoas parecem destinadas a exercerem certos cargos relacionados ao seu status social.

[2] Adjunto adverbial deslocado de longa extensão, usa-se vírgula.
[3] substituir por ponto final e fazer as devidas adaptações." Devido ao aumento da complexidade das sociedades, mais possibilidades de trabalho surgiram, além da libertação feminina e sua inserção direta no mercado de trabalho".


Desenvolvimento 2:
Sendo o Brasil um país de grande desigualdade social, poucos jovens possuem o real privilégio de escolha profissional, com suporte financeiro e psicológico adequados. Pois,[4] na realidade, boa parte dos jovens precisa trabalhar e acaba aceitando qualquer oportunidade empregatícia que surja [5]. Além do problema de indecisão a respeito da profissão e da necessidade de autoconhecimento, o nível socioeconômico, a falta de oferta de emprego e uma baixa na variedade de cursos superiores disponíveis em determinados locais, dificultam mais ainda a escolha profissional dos jovens no Brasil.

[4] Usa-se vírgula para separar conjunção explicativa. Perceba que poderá substituir por essas conjunções: "porque, dado que, visto que...".
[5] Você poderia substituir " qualquer oportunidade" por "empregos que exigem baixa qualificação profissional".


Comentário: Neste parágrafo só faltou um dado para comprovar que a baixa qualificação dos jovens diminui as oportunidade de emprego. Você colocou na sua introdução que a escolha da profissão envolvia fatores psicológicos, mas não discorreu sobre isso no D1 e nem no D2.

Conclusão:
Dessa forma, faz-se necessário que Ministério da Educação (Agente) em parceria com as escolas (Agente) invistam em cursos e atividades (Ação) visando à [6] orientação profissional e à promoção do autoconhecimento (Efeito/Finalidade). E que o Governo, (Agente) em parceria com as escolas (Agente) e empresas, aumente o número de vagas em projetos como o Jovem aprendiz, que visa inserir o jovem no mercado de trabalho, [7]auxiliando com uma renda básica. É necessário também que o investimento em educação seja constante, pois, apenas dessa forma, [8]o país pode oferecer de maneira mais igualitária a oportunidade do jovem de estudar e estar de acordo com a profissão na qual deseja seguir. Dessa maneira, [9] contribuindo de maneira ativa na sociedade e promovendo o crescimento do país satisfeito com a sua função social.

[7] Usa-se vírgula aqui.
[8] você pode optar por "pois ou apenas dessa forma".
[9] Usa-se vírgula para separar conjunção conclusiva.


Comentário: Nossa, muita informação na sua conclusão. Acredito que a segunda proposta de intervenção seja mais condizente com a sua tese. Poderia optar por usar somente um projeto de intervenção, incluindo o meio e o detalhamento. Achei que ficou confuso, sintaticamente, mas conseguiu propor uma intervenção para as questões psicológicas mencionadas na introdução.
A construção sintática precisa ser mais clara e subjetiva.


Espero ter ajudado...
#40734
Jaklyni escreveu:Oi,@Analux! Vou fazer alguns apontamentos. Espero que comente aqui.

Segundo às ideias de Nietzsche e sua emblemática frase “Torna-te quem tu és”, [1] o objetivo do homem é construir a si mesmo enquanto sujeito ativo de sua própria existência. Desse modo, ele deve, pois, ter autoconhecimento suficiente para poder tomar as melhores decisões no que diz respeito a sua própria vivência e ao papel no mundo. Sendo a profissão, uma dessas difíceis decisões, que engloba não apenas fatores psicológicos mas também sociais.

[1] Usa-se vírgula para separar adjunto adverbial.
[1] Paralelismo sintático.

Comentário: Seu está bom, apresenta repertório, contextualização e tese! Senti falta de desenvolver um pouco mais sobre a citação de Nietzsche.

Desenvolvimento 1:
Antes das revoluções industriais e da migração do campo para as cidades, [2] o homem e a mulher tinham tarefas delimitadas e pouca liberdade de escolha no que diz respeito à profissão,[3] com o aumento da complexidade das sociedades mais possibilidades de trabalho surgiram, além da libertação feminina, e sua inserção direta no mercado de trabalho. No entanto, tais possibilidades por vezes podem se revelar ilusórias, visto que a depender do status socioeconômico e do sexo, algumas pessoas parecem destinadas a exercerem certos cargos relacionados ao seu status social.

[2] Adjunto adverbial deslocado de longa extensão, usa-se vírgula.
[3] substituir por ponto final e fazer as devidas adaptações." Devido ao aumento da complexidade das sociedades, mais possibilidades de trabalho surgiram, além da libertação feminina e sua inserção direta no mercado de trabalho".


Desenvolvimento 2:
Sendo o Brasil um país de grande desigualdade social, poucos jovens possuem o real privilégio de escolha profissional, com suporte financeiro e psicológico adequados. Pois,[4] na realidade, boa parte dos jovens precisa trabalhar e acaba aceitando qualquer oportunidade empregatícia que surja [5]. Além do problema de indecisão a respeito da profissão e da necessidade de autoconhecimento, o nível socioeconômico, a falta de oferta de emprego e uma baixa na variedade de cursos superiores disponíveis em determinados locais, dificultam mais ainda a escolha profissional dos jovens no Brasil.

[4] Usa-se vírgula para separar conjunção explicativa. Perceba que poderá substituir por essas conjunções: "porque, dado que, visto que...".
[5] Você poderia substituir " qualquer oportunidade" por "empregos que exigem baixa qualificação profissional".


Comentário: Neste parágrafo só faltou um dado para comprovar que a baixa qualificação dos jovens diminui as oportunidade de emprego. Você colocou na sua introdução que a escolha da profissão envolvia fatores psicológicos, mas não discorreu sobre isso no D1 e nem no D2.

Conclusão:
Dessa forma, faz-se necessário que Ministério da Educação (Agente) em parceria com as escolas (Agente) invistam em cursos e atividades (Ação) visando à [6] orientação profissional e à promoção do autoconhecimento (Efeito/Finalidade). E que o Governo, (Agente) em parceria com as escolas (Agente) e empresas, aumente o número de vagas em projetos como o Jovem aprendiz, que visa inserir o jovem no mercado de trabalho, [7]auxiliando com uma renda básica. É necessário também que o investimento em educação seja constante, pois, apenas dessa forma, [8]o país pode oferecer de maneira mais igualitária a oportunidade do jovem de estudar e estar de acordo com a profissão na qual deseja seguir. Dessa maneira, [9] contribuindo de maneira ativa na sociedade e promovendo o crescimento do país satisfeito com a sua função social.

[7] Usa-se vírgula aqui.
[8] você pode optar por "pois ou apenas dessa forma".
[9] Usa-se vírgula para separar conjunção conclusiva.


Comentário: Nossa, muita informação na sua conclusão. Acredito que a segunda proposta de intervenção seja mais condizente com a sua tese. Poderia optar por usar somente um projeto de intervenção, incluindo o meio e o detalhamento. Achei que ficou confuso, sintaticamente, mas conseguiu propor uma intervenção para as questões psicológicas mencionadas na introdução.
A construção sintática precisa ser mais clara e subjetiva.


Espero ter ajudado...
OBRIGADA!!!

SE
Analux escreveu:A dificuldade dos jovens na escolha da profissão

Segundo às ideias de Nietzsche e sua emblemática frase “Torna-te quem tu és” o objetivo do homem é construir a si mesmo enquanto sujeito ativo de sua própria existência. Desse modo, ele deve, pois, ter autoconhecimento suficiente para poder tomar as melhores decisões no que diz respeito a sua própria vivência e papel no mundo. Sendo a profissão, uma dessas difíceis decisões, que engloba não apenas fatores psicológicos mas também sociais.

Antes das revoluções industriais e da migração do campo para as cidades o homem e a mulher tinham tarefas delimitadas e pouca liberdade de escolha no que diz respeito à profis-
são, com o aumento da complexidade das sociedades mais possibilidades de trabalho surgi- ram, além da libertação feminina, e sua inserção direta no mercado de trabalho. No entanto, tais possibilidades por vezes podem se revelar ilusórias, visto que a depender do status socioeconômico e do sexo, algumas pessoas parecem destinadas a exercerem certos cargos relacionados ao seu status social.

Sendo o Brasil um país de grande desigualdade social, poucos jovens possuem o real privilégio de escolha profissional, com suporte financeiro e psicológico adequados. Pois na realidade, boa parte dos jovens precisa trabalhar e acaba aceitando qualquer oportunidade empregatícia que surja. Além do problema de indecisão a respeito da profissão e da necessidade de autoconhecimento, o nível socioeconômico, a falta de oferta de emprego e uma baixa na variedade de cursos superiores disponíveis em determinados locais, dificultam mais ainda a escolha profissional dos jovens no Brasil.

Dessa forma, faz-se necessário que Ministério da educação em parceria com as escolas invistam em cursos e atividades visando a orientação profissional e promovendo o autoconhecimento. E que o governo em parceria com as escolas e empresas aumente o número de vagas em projetos como o Jovem aprendiz, que visa inserir o jovem no mercado de trabalho auxiliando com uma renda básica. É necessário também que o investimento em educação seja constante, pois, apenas dessa forma o país pode oferecer de maneira mais igualitária a oportunidade do jovem de estudar e estar de acordo com a profissão na qual deseja seguir. Dessa maneira contribuindo de maneira ativa na sociedade e promovendo o crescimento do país satisfeito com a sua função social.
Obrigada!!! Seu feedback me ajudou muito. Concordo com tudo. É muito bom ter essa visão de fora. Aos poucos vou perdendo o medo de escrever. Valeu mesmo. ♡♡♡♡

Atualmente, com o avanço do capitalismo, &e[…]

Depressão No Brasil.

No cenário social vigente, os caminhos para[…]

A homofobia no cenário escolar

A palavra homofobia significa a repulsa ou o preco[…]

Segundo o filósofo Sócrates, os erro[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM