• Avatar do usuário
#80866
De acordo com o art.6° da Constituição Federal de 1988, estão entre os direitos sociais a educação, a saúde e o trabalho. Entretanto, quando se observa a desigualdade na sociedade contemporânea, percebe-se, infelizmente, que estes direitos não foram respeitados em sua totalidade, seja pela negligência de órgãos públicos, seja pelo estigma do preconceito com as classes sociais mais baixas. Sendo assim, convém analisarmos as principais consequências que este descaso gera à sociedade.
Em primeiro lugar, deve-se atentar à questão dos desvios de verbas que seriam destinadas à manutenção de instituições públicas e a falta de investimento nelas, o que está ligado ao descaso hospitalar, que gera uma crise sanitária em muitas regiões do país, o ensino precário nas escolas públicas, com o atraso no pagamento de professores, aumentando assim o desemprego e por consequência a pobreza e criminalidade, que também não é detida por conta da falta de investimento na segurança. Problemas recorrentes como estes colocam o Brasil na sétima posição na lista de países com maior índice de desigualdade social no mundo, segundo um relatório da PNUD.
Além disso, é de extrema importância saber que é um equívoco acreditar que a meritocracia é uma verdade, visto que uma sociedade que não proporciona igualdade entre seus cidadãos e nem meios para atingi-la, não garante que a meritocracia seja uma realidade. Também é necessário salientar que a desigualdade não provém somente de questões relacionadas à má gestão governamental, mas também das relações de "status" entre os cidadãos. É cabível dizer que o preconceito é um dos grandes empecilhos na ascenção socioeconômica de indivíduos de classes menos favorecidas, e tem como consequência a marginalização e segregação socioespacial deles. Por exemplo, uma pessoa que vive na favela, mesmo que com diploma, ainda possui muita dificuldade em arrumar um emprego em comparação a alguém que resida em áreas mais abastadas, isso decorre da desvalorização do indivíduo com baixo "status" social.
Portanto, a desigualdade social é um problema que requer intervenção imediata. Desta forma, o "Superministério" da Cidadania e o Governo Federal devem investir na manutenção e melhoria da infraestrutura e instituições públicas, de modo a preservar os direitos sociais e o bem-estar de seus cidadãos. Ademais, em parceria com escolas e universidades, o Governo Estadual deve promover palestras com o intuito de conscientizar as pessoas acerca do preconceito de classes e desmistificar os conceitos de meritocracia. Só assim poderemos ter uma sociedade mais igualitária, seguindo os princípios e direitos promulgados pela Constituição.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A constituição federal de 1988, prev[…]

Invisibilidade e registro civil

A despeito de todo progresso científico e h[…]

A despeito de todo progresso científico e h[…]

O caso da xenófoba no brasil

A xenofobia é um problema não so loc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM