Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#50723
Segundo São Tomás de Aquino, importante filósofo escolástico, os indivíduos de uma sociedade democrática possuem a mesma importância, além dos mesmos direitos e deveres. Todavia, adverso ao pensamento de Aquino, o direito à saúde é comprometido para parte da população quando se observa o crescente número de depressão na juventude brasileira. Nesse sentido, a constate padronização dos comportamentos e a exiguidade de políticas públicas voltadas para a saúde mental no Brasil contribuem na perpetuação desse problema.

Em primeiro plano, deve-se apontar os atuais paradigmas de escolhas e comportamentos como impulsionadores da fragilização da saúde mental dos jovens no país. Tal cenário se opõe ao pensamento do filósofo existencialista Jean Paul Sartre, de que os indivíduos estão condenados à liberdade, visto que, ao limitar as possibilidades socialmente aceitas, como no caso de padrões estéticos, a juventude passa a aprisionar seus próprios desejos. Assim, ao internalizar cada vez mais os sentimentos, adolescentes brasileiros estão mais propensos a enfrentar o grande mal do século XXI: a depressão.

Ademais, a negligência no planejamento de políticas públicas se destaca como um entrave na persistência do problema psicológico. Consoante à concepção do contratualista John Locke, na medida em que o Estado isenta-se da garantia dos direitos do cidadão, há um descumprimento do contrato social elaborado junto a sociedade. Dessa maneira, é notório que a falta do aparato institucional coloca em risco a saúde e vida de 1 à cada 10 jovens no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Psicanálise.

Portanto, é preciso que o Estado tome providências para amenizar esse quadro. Para isso, é necessário que o Ministério da Saúde, através do redirecionamento de verbas, acrescente ao planejamento escolar apoio psicológico com profissionais experientes na comunicação com jovens, que com palestras e atendimentos individuais irão traçar adolescentes que necessitarão do tratamento gratuito nas instituições de ensino, a fim de acessibilizar o acompanhamento terapêutico para todos. Dessa forma, a sociedade encaminhará para se tornar cada vez mais justa, onde o pensamento de Tomás de Aquino é posto em prática.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#50733
Eu dei uma olhada na sua redação. Parabéns, o texto está complexo, mas de fácil compreensão, o que é ótimo na hora da correção. Você apresenta uma escrita excelente, apenas com alguns desvios. CONTINUE ASSIM E BOA SORTE ♡
( VOCÊ PODERIA DAR UMA PASSADA NA MINHA REDAÇÃO? )
#50735
Segundo o frade São Tomás de Aquino, importante filósofo escolástico, os indivíduos de uma sociedade democrática possuem a mesma importância, além dos mesmos direitos e deveres. Todavia, adverso ao pensamento de Aquino, o direito à saúde é comprometido para parte da população quando se observa o crescente número de depressão na juventude brasileira. Nesse sentido, a constante padronização dos comportamentos e a exiguidade de políticas públicas voltadas para a saúde mental no Brasil contribuem na perpetuação desse problema.

Em primeiro plano, devem-se apontar os atuais paradigmas de escolhas e comportamentos como impulsionadores da fragilização da saúde mental dos jovens no país. Tal cenário se opõe ao pensamento do filósofo existencialista Jean Paul Sartre, de que os indivíduos estão condenados à liberdade, visto que, ao limitar as possibilidades socialmente aceitas, como no caso de padrões estéticos, a juventude passa a aprisionar seus próprios desejos. Assim, ao internalizar cada vez mais os sentimentos, adolescentes brasileiros estão mais propensos a enfrentar o grande mal do século XXI: a depressão.

Ademais, a negligência no planejamento de políticas públicas se destaca como um entrave na persistência do problema psicológico. Consoante à concepção do contratualista John Locke, na medida em que o Estado isenta-se da garantia dos direitos do cidadão, há um descumprimento do contrato social elaborado junto a sociedade. Dessa maneira, é notório que a falta do aparato institucional coloca em risco a saúde e vida de 1 à cada 10 jovens no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Psicanálise.
* Muito repertório e pouca argumentação
* Estrutura do desenvolvimento: chamar o argumento + repertório (só um basta) + argumentação + arrematação


Portanto, é preciso que o Estado tome providências para amenizar esse quadro. Para isso, é necessário que o Ministério da Saúde, através por meio do redirecionamento de verbas, acrescente ao planejamento escolar apoio psicológico com profissionais experientes na comunicação com jovens, que com palestras e atendimentos individuais irão [trecho confuso > traçar adolescentes que necessitarão do tratamento gratuito nas instituições de ensino, a fim de acessibilizar o acompanhamento terapêutico para todos. Dessa forma, a sociedade encaminhará para se tornar cada vez mais justa, onde o pensamento de Tomás de Aquino é posto em prática.
* Intervenção completa
#50751
jherodrigues escreveu:Segundo o frade São Tomás de Aquino, importante filósofo escolástico, os indivíduos de uma sociedade democrática possuem a mesma importância, além dos mesmos direitos e deveres. Todavia, adverso ao pensamento de Aquino, o direito à saúde é comprometido para parte da população quando se observa o crescente número de depressão na juventude brasileira. Nesse sentido, a constante padronização dos comportamentos e a exiguidade de políticas públicas voltadas para a saúde mental no Brasil contribuem na perpetuação desse problema.

Em primeiro plano, devem-se apontar os atuais paradigmas de escolhas e comportamentos como impulsionadores da fragilização da saúde mental dos jovens no país. Tal cenário se opõe ao pensamento do filósofo existencialista Jean Paul Sartre, de que os indivíduos estão condenados à liberdade, visto que, ao limitar as possibilidades socialmente aceitas, como no caso de padrões estéticos, a juventude passa a aprisionar seus próprios desejos. Assim, ao internalizar cada vez mais os sentimentos, adolescentes brasileiros estão mais propensos a enfrentar o grande mal do século XXI: a depressão.

Ademais, a negligência no planejamento de políticas públicas se destaca como um entrave na persistência do problema psicológico. Consoante à concepção do contratualista John Locke, na medida em que o Estado isenta-se da garantia dos direitos do cidadão, há um descumprimento do contrato social elaborado junto a sociedade. Dessa maneira, é notório que a falta do aparato institucional coloca em risco a saúde e vida de 1 à cada 10 jovens no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Psicanálise.
* Muito repertório e pouca argumentação
* Estrutura do desenvolvimento: chamar o argumento + repertório (só um basta) + argumentação + arrematação


Portanto, é preciso que o Estado tome providências para amenizar esse quadro. Para isso, é necessário que o Ministério da Saúde, através por meio do redirecionamento de verbas, acrescente ao planejamento escolar apoio psicológico com profissionais experientes na comunicação com jovens, que com palestras e atendimentos individuais irão [trecho confuso > traçar adolescentes que necessitarão do tratamento gratuito nas instituições de ensino, a fim de acessibilizar o acompanhamento terapêutico para todos. Dessa forma, a sociedade encaminhará para se tornar cada vez mais justa, onde o pensamento de Tomás de Aquino é posto em prática.
* Intervenção completa
muito obrigada pela correção <3
#50753
Juliane188 escreveu:Eu dei uma olhada na sua redação. Parabéns, o texto está complexo, mas de fácil compreensão, o que é ótimo na hora da correção. Você apresenta uma escrita excelente, apenas com alguns desvios. CONTINUE ASSIM E BOA SORTE ♡
( VOCÊ PODERIA DAR UMA PASSADA NA MINHA REDAÇÃO? )
obrigada por pontuar :)

É notório observar e comparar o cont[…]

Quem nunca escreveu ou falou errado? O preconceit[…]

2020 e seus desafios!

No ano de 2020 mais de 100 países relatara[…]

Poderiam corrigir minha redação? :(

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM