• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#65911
No ano de 2017, Hollywood esteve em altos holofortes. Todavia, essa grande repercussão não era sobre filmes ou algo semelhante, mas, sim, sobre as denúncias das vítimas de abuso sexual, a qual comoveu muitas pessoas e como maneira de demonstrar a insativação promoveram xingamentos e exclusão aos indivíduos considerado culpados, no qual essa ação coletiva ficou conhecida como cultura do cancelamento. Contudo, na sociedade contemporânea brasileira, a cultura do cancelamento está proporcionando uma grande discussão no Brasil, por causa de uma enorme parte da população ignorar que o termo cancelamento é reverberado em prol de uma pauta social, sendo que no atual momento, os brasileiros desfrutam da prática para promover o ódio e demonstrar que existe a falta de empatia pelo próximo no Brasil.

Em primeira análise, é indubitavelmente destacar que há a disseminação do ódio em enorme proporção no Brasil. Sob essa ótica, nota-se, que a cultura do cancelamento é um novo nome para um problema antigo: Cultura do ódio, na qual se relaciona com o livro "1984" de George Orwell, onde retrata uma sociedade que convida à população a ficarem 2 minutos promovendo ódio diante de uma "teletela". Logo, envidencia-se, que no atual cenário brasileiro, são dias e horas, que alguns indivíduos ficam promovendo o discurso do ódio, por meio de "smartphones" e computadores.

Ressalta-se, ademais, a falta de empatia pelo próximo. Nesse âmbito, muitas pessoas no Brasil,acabam desenvolvendo doenças mentais como a depressão por exemplo,sendo consequência direta de atos de cancelamento nas redes socias por pessoas que interpretam que suas postagens é um incômodo para sociedade. Na série "Black Mirror", no episódio "odiados pela nação", uma sequencia de mortes é atrelado a um jogo vitual, por meio da hashtag "#Deathto", que escolhia a próxima vítima, em relação a opiniões de um grupo de pessoas sobre determinado indivíduo. Nesse sentido, é evidente destacar que à falta de empatia não só está presente na ficção, mas fora também.

Portanto, é nítido que a cultura do cancelamento é um tema relevante e que carece de solução. Por isso, deve emergir o Ministério da Educação e o Ministério da Cidadania, ambos promovendo eventos que possa orientar à população sobre somo desenvolver uma relação ética entre os cidadãos brasileiros e além de divulgar possíveis consequência do mal uso da cultura do cancelamento, por meios de divulgações em redes socias, jornais e canais de televisão, com a finalidade de conscientizar à população brasileira. Sendo assim, casos de falta de empatia estaram presentes só na ficção, como na série Black Mirror.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#65913
@Liedsonph, boa tarde!
Eu tentarei te dar um retorno ainda hoje, ok?
Se não, caso a Ashley e o Rodrigo ainda não tenham corrigido, eu te dou um feedback amanhã :D.
#66226
Estarei iniciando o processo de correção do seu texto dissertativo-argumentativo :)
----- Antes de tudo, eu não sou excelente em gramática (em vírgulas especificamente) então, darei o ponto médio nessa competência.
------ Mil desculpas pela demora! Acabei ficando ocupada esses últimos 2 dias, mas cá estou eu. Desculpe mesmo! :cry:
ps: não existe uma quantidade exata de linhas por parágrafo, mas eu gosto de ter um padrão. Vai de você! Vou apenas recomendar.

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
No ano de 2017, Hollywood esteve em altos holofortes (holofotes). Todavia, essa grande repercussão não era sobre filmes ou algo semelhante, mas, sim, sobre as denúncias das vítimas de abuso sexual, a qual comoveu muitas pessoas e, como maneira de demonstrar a insativação (insatisfação), promoveram xingamentos e exclusão (julgamentos) aos indivíduos, considerados culpados, no qual (e, por conseguinte,) essa ação coletiva ficou conhecida como cultura do “cancelamento” (contextualização). Contudo, na sociedade contemporânea brasileira, a cultura do cancelamento está proporcionando uma grande discussão no Brasil (na internet), por causa de uma enorme (devido à) parte da população ignorar que o termo cancelamento é reverberado em prol de uma pauta social (tese). (À vista disso) sendo que no atual momento, os brasileiros desfrutam da prática (a expressão tem sido utilizada como justificativa) para promover o ódio e demonstrar que existe a falta de empatia pelo próximo no Brasil (propagar a falta de empatia existente entre o corpo social tupiniquim) (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÕES: Eu achei sua introdução bem interessante, mas tome cuidado com a forma que você escreve, com a ortografia. Utilize mais sinônimos. Tente sempre usar uma forma mais “formal” e cuidado com a quantidade de informação - tem coisas que conseguem ser enxugadas. Você pode organizar mais suas ideias e colocar de forma produtiva no texto. Lembre-se que é só uma introdução.
Creio que sua letra deve ser menorzinha devido à quantidade de linhas :D
ps: caso você tenha escrito no computador e não tenha escrito no papel, aconselho começar a praticar em tal. Caso não, está tudo certo! Possui todos os elementos necessários.

  • observar a organização
  • observar a quantidade de linhas
  • investir em sinônimos
  • usar mais conectivos
  • melhorar ortografia e pontuação
  • evitar repetição de palavras


Eu vou reescrevê-la, sem os “erros” que apontei ali em cima e com a informação mais organizada:

No ano de 2017, Hollywood esteve em altos holofotes devido ao fato de que algumas atrizes denunciaram que haviam sofrido abuso sexual por parte de produtores cinematográficos, logo, como maneira de demonstrar a insatisfação, algumas pessoas promoveram xingamentos e julgamentos aos considerados culpados, e, por conseguinte, essa ação coletiva ficou conhecida como “cancelamento” (contextualização). Todavia, na sociedade contemporânea brasileira, a cultura do cancelamento está proporcionando uma grande discussão na internet, pois parte da população ignora que o termo foi reverberado em prol de uma pauta social e não de um discurso de ódio (tese). A vista disso, a expressão tem sido utilizada como justificativa para promover o discórdia e propagar a falta de empatia existente entre o corpo social tupiniquim. (encaminhamento-argumentação).

ps: não sei se está certo assim, e nem se consegue explicar tudo o que você quis passar, mas, eu acho que ficou mais explicativo para você ver onde pode melhorar! :)

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Em primeira análise, é indubitavelmente destacar que há (indubitável que), a disseminação do ódio em enorme proporção (,dado pelo cancelamento), é mor no Brasil (apresentação da ideia). Sob essa ótica (Nesse contexto), nota-se, que a cultura do cancelamento (o óbice em questão) é um novo nome para um problema antigo: Cultura do ódio, na qual se relaciona com o livro "1984" de George Orwell, onde retrata uma sociedade que convida à população a ficarem 2 minutos promovendo ódio diante de uma "teletela" (encaminhamento da ideia). Logo (Sob esta ótica), envidencia-se (evidencia-se), que no atual cenário brasileiro, são dias e horas, que alguns indivíduos ficam promovendo o discurso do ódio, por meio de "smartphones" e computadores (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Você citou, ao meu ver, uma ótima referência, mas poderia ter relacionado a obra de outra forma. Falar que o brasileiro promove o ódio na internet, ok, mas como você comprova isso? Poderia ter citado um exemplo :)
Como já disse no parágrafo anterior, se você organizar a estrutura antes, fica mais fácil. Te aconselho fazer um plano de texto de Introdução, D1, D2 e conclusão + intervenção. Insira nele tudo o que você tem na mente, e depois disponha as informações nos seus devidos lugares. Outra atenção, é na repetição de palavras. Procure mais sinônimos, e, se precisar, faça uma listinha e cole-a na parede :D
Tente finalizar o parágrafo com alguma frase de efeito.

Ressalta-se, ademais (Outrossim), a falta de empatia pelo próximo (é lícito mencionar a falta de empatia existente entre o corpo social tupiniquim). Nesse âmbito, muitas pessoas no Brasil, acabam desenvolvendo doenças mentais como a depressão por exemplo, sendo consequência direta de atos de cancelamento nas redes osocias (sociais) por pessoas que interpretam que suas postagens é um incômodo para sociedade. Na série "Black Mirror", no episódio "odiados pela nação", uma sequencia (sequência) de mortes é atrelado a um jogo vitual (virtual), por meio da hashtag "#Deathto", que escolhia a próxima vítima, em relação a opiniões de um grupo de pessoas sobre determinado indivíduo. Nesse sentido, é evidente destacar que à (a) falta de empatia não só está presente na ficção, mas fora também.

OBSERVAÇÕES: Essa referência que você utilizou não se encaixou. Talvez, se você tivesse usado a problemática de “doenças psicológicas decorrentes do cancelamento”, esse repertório seria produtivo.

//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Portanto, é nítido que a cultura do cancelamento é um tema relevante e que carece de solução. Por isso, deve emergir o Ministério da Educação e o Ministério da Cidadania, ambos promovendo eventos que possa orientar à população sobre como desenvolver uma relação ética entre os cidadãos brasileiros e além de divulgar possíveis consequência do mal uso da cultura do cancelamento, por meios de divulgações em redes sociais, jornais e canais de televisão, com a finalidade de conscientizar à população brasileira. Sendo assim, casos de falta de empatia estarão presentes só na ficção, como na série Black Mirror.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento ????

OBSERVAÇÕES: “mal uso da cultura do cancelamento” Soou meio redundante, pois a cultura do cancelamento já foi abordada, ao longo do texto, como algo ruim. Senti falta do detalhamento na finalidade. No seu fechamento, deveria ter abordado a forma geral, não apenas a empatia.
Observe a repetição “divulgar”, “divulgações”.

Oi. Ainda hoje eu tento corrigir sua redaç&[…]

Spayke , Oi bom dia, eu como só sou um es[…]

oi gente, bom dia esperam que estejam bem quando t[…]

Sabemos que a meritocracia na sociedade brasileira[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM