• Avatar do usuário
#66566
O tribunal da ‘internet’

A Constituição Federal de 1988, documento jurídico de suprema importância no país, prevê em seu artigo 5°, o direito á liberdade como inerente á todos os cidadãos. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase, na prática, quando se observa o "cancelamento", dificultando, deste modo, a universalização desse direito social de tamanha estima; diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a verificação dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a prática do cancelamento. Nesse sentido, jovens na ‘internet’ quando não há sintonia com qualquer pensamento contrário ao próprio, é feita a exclusão e linchamento do mesmo em ambiente virtual. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista Jhon Locke configura-se seria como uma violação do "contrato social", já que o Estado não cumpre a função que lhe foi destinada, de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis como a liberdade.
Ademais, é fundamental apontar a falta de empatia como um impulsionador do "cancelamento". Segundo o "site" "pubmed", uma pesquisa feita com adolescentes entre 14 e 17 anos, apontou que 25% dos entrevistados revelaram pensamentos suicidas e grande medo do "cancelamento". Segundo o dicionário Macquarie, o termo "cancelamento" foi eleito o mais usado, é inadmissível que esse cenário continue a se perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade ao combate á esses obstáculos. Para isso é imprescindível que o Estado, por intermédio de campanhas de conscientização, incentive os jovens a desenvolverem empatia, para mostrar o impacto que as palavras podem ter na vida alheia, a fim de reduzir a exclusão social em massa. Paralelamente, é imperativo que haja fiscalização por parte dos criadores da rede social de modo que penalize devidamente o "agressor". Assim se consolidará uma sociedade mais respeitosa.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Emily Silva muito obrigada😃! Quando disse que […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM